Quarta-feira
18 de Janeiro de 2017
Publicidade
Publicidade
Quarta-feira, 18 de Janeiro de 2017
Publicidade
Publicidade
´Alan Terceiro´
Fortaleza-CE: Ex-vereador mata esposa a facadas
Francisco das Chagas Filho, 41, o ´Alan Terceiro´. (Foto: Fernando Ribeiro e Câmara de Fortaleza)
Em 14/10/2013 às 07:00

Por Fernando Ribeiro
 

O ex-vereador (hoje, suplente) pelo PT do B de Fortaleza, ex-presidente de uma cooperativa de topiqueiros e atual chefe de gabinete da Prefeitura de Madalena (186Km de Fortaleza), Francisco das Chagas Filho, 41, conhecido como ´Alan Terceiro´, foi preso, em flagrante, na tarde de ontem, logo após matar a esposa com, pelo menos, 10 golpes de faca. O crime passional ocorreu no interior da residência do casal, situada na Rua Frei Marcelino, no bairro Rodolfo Teófilo.

O assassinato de Andréia Aderaldo Jucá, 39, mãe de três filhos menores, revoltou a vizinhança e a Polícia Militar teve que mandar reforços para o local a fim de impedir que o político fosse também morto. ´Alan Terceiro´ foi levado para o plantão do 34º DP (Centro) e, em seguida, transferido, sob escolta policial, para o Instituto Doutor José Frota (IJF-Centro), pois apresentava ferimentos nas mãos.

Passional

Segundo apurou a Polícia Militar, o crime teve motivo passional. O ex-vereador de Fortaleza (obteve 1.889 votos nas eleições de 2012), alegou ter flagrado a esposa na companhia de um amante e, segundo ele, teria travado uma luta corporal com o rival. A Polícia, todavia, ouviu moradores próximos e ninguém teria visto o suposto amante da vítima.

A vizinhança afirmou ter ouvido gritos e barulho de luta corporal dentro da residência do casal por volta das 15 horas. O Ronda do Quarteirão teria sido chamado pelos vizinhos, mas houve demora na chegada da Polícia ao local. Quando os militares chegaram na casa, a mulher estava morta na sala e o marido permanecia na residência.

"Ele estava sentado na cama, com as mãos feridas", contou o subtenente PM James, da 1ª Companhia do 5º BPM (Centro) e fiscal do policiamento naquela área da cidade. Segundo ele, o ex-vereador não reagiu à voz de prisão e foi algemado.

Logo, dezenas de pessoas se aglomeraram na frente da casa e, ao saber que o assassino ainda estava ali, tentaram invadir o local. A PM teve que enviar várias patrulhas como reforço para impedir que ´Alan Terceiro´ fosse agredido ou mesmo linchado. Ele foi colocado numa viatura e encaminhado ao plantão do 34º DP (Centro). Contudo, como apresentava as mãos cortadas, teve que ser transferido para o Instituto Doutor José Frota, Centro, onde deverá ser submetido a uma cirurgia plástica. Mas, logo que receba alta médica, será autuado, em flagrante, por crime de homicídio.

Separação

A Polícia apurou que o casal estava separado há algumas semanas e o ex-vereador estaria acusando a esposa de infidelidade conjugal. De acordo com moradores próximos, na última quarta-feira, ´Alan Terceiro´ teria discutido e agredido a mulher, mas foi embora dali depois que o filho de 17 anos do casal interveio na briga.

Outra informação extraoficial colhida pela Polícia dá conta de que o crime pode ter sido premeditado. Ontem à tarde, ´Alan Terceiro´ teria ido buscar as duas filhas pequenas do casal, uma garota de 10 anos e outra de 14 e levado as duas a um shopping, mas, chegando lá, teria dito que havia esquecido a carteira em casa. Deixou as crianças lá e retornou à residência, onde acabou matando Andréia.

O supervisor do Comando do Policiamento da Capital (CPC), na tarde de ontem, major PM Teófilo Gomes, foi ao local do crime e determinou que o acusado fosse rapidamente retirado dali, tendo em vista o clima de revolta entre os moradores e familiares da vítima que logo chegaram no local.

Ao chegar no 34º DP, ainda com as mãos feridas, o ex-vereador repetia, "Sou pessoa de bem e fui traído". Em seguida, a Polícia decidiu encaminhá-lo para o hospital já que ele sangrava bastante.

Investigação

A faca supostamente utilizada pelo assassino foi encontrada no quarto do casal e recolhida pela Perícia Forense. Segundo a Polícia, o casal travou uma intensa luta corporal dentro da residência, fato que deixou o imóvel em completo desalinho. Moradores foram arrolados como testemunhas e deverão prestar depoimento sobre o caso.

Fonte: Diário do Nordeste

Publicidade
Compartilhe
Comentários
Publicidade
Publicidade
TJ Seguros
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
© ACONTECEU, TÁ NO MISÉRIA
A reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash, etc) do portal só é permitida com o devido crédito da fonte e, caso não se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismos de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria para reproduzir nosso conteúdo, clique aqui.
Desenvolvido por Kleber Ferreira