Terça-feira
25 de Setembro de 2018
Publicidade
Publicidade
Terça-feira, 25 de Setembro de 2018
Publicidade
Publicidade
Véspera de São João

Tradição de acender fogueira na noite de São João é mantida viva no Cariri

Por Ronuery Rodrigues
Em 23/06/2016 às 17:55
Compartilhar
Em juazeiro do Norte ainda hoje o costume de acender fogueira na véspera de São João se mantêm vivo (Foto: Guto Vital/Agência Miséria)

“A fogueira está queimando em homenagem a São João”, cantou o Rei do Baião Luiz Gonzaga, em alusão a tradição de acender fogueira existente na Igreja Católica. O costume de acender fogueira no dia de São João relembra a fogueira acesa na Judeia, que anunciou o nascimento de João, filho de Izabel e Zacarias. Conforme a história, como forma de anunciar o nascimento do filho e se comunicar com a prima Maria, Isabel mandou acender uma fogueira para que assim Maria pudesse ir visita-la.

No entanto a origem das fogueiras juninas é europeia e faziam parte da antiga tradição pagã de celebrar o solstício de verão. A fogueira do dia de “Midsummer” (24 de junho) Com o tempo ela foi incorporada ao calendário católico e hoje é um atributo da festa de São João Batista, santo celebrado nesse mesmo dia. No Nordeste do Brasil as fogueiras ganharam maior força entre os moradores de comunidades rurais ou bairros afastados das grandes cidades.

Em juazeiro do Norte ainda hoje o costume de ascender fogueira na véspera de São João se mantêm vivo; inclusive há quem consiga renda extra durante o período de festas juninas como é o caso do senhor José Barbosa dos Santos; aos 63 anos que reside no Bairro Frei Damião. Tendo passado por problemas de saúde, Barbosa tira do trabalho árduo do corte de fogueiras, o sustento para se manter, chegando a vender até oitenta (80) fogueiras por ano.

Fogueiras comercializadas por seu Barbosa. (Foto: Cícero Valério/Agência Miséria)


Este trabalho vem sendo feito por ele há quinze anos, Barbosa explica que há uma procura por fogueiras “tem gente que encomenda fogueira até seis meses antes “conta.

Além das fogueiras que já é elemento garantido na noite de São João, nesta data também as famílias se confraternizam e preparam verdadeiros banquetes com comidas típicas como mungunzá, vatapá, bolo de puba, pé-de-moleque, arroz-doce, doces de gergelim e amendoim, entre outras guloseimas são sabores que não podem faltar na mesa.

Na contramão da tradição, as simpatias aos poucos caem no esquecimento e já não são vistas com frequência no ambiente familiar, mas a garotada faz a festa com artigos juninos como, bombas, juvinhas, traque de salão, rabo de saia, bombas, apito gaiatos entre outros.

Santos como Santo Antônio celebrado no dia 13  de junho e São Pedro, dia 29, também foram incorporados  a tradição de ascender fogueiras, no entanto a mais expressiva é a de são João, acesa na véspera do dia do santo.

Publicidade
Compartilhe
Comentários
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
© ACONTECEU, TÁ NO MISÉRIA
Quer reproduzir nosso conteúdo no seu blog ou site? Estabeleça uma parceria clicando aqui.
Desenvolvido por Kleber Ferreira