Terça-feira
24 de Janeiro de 2017
Publicidade
Publicidade
Terça-feira, 24 de Janeiro de 2017
Publicidade
Publicidade
Audiência
Após vencer briga na Justiça, SBT vai investigar métodos do Ibope
O canal de Silvio Santos iniciou a briga com o instituto nos anos 80 (Foto: Divulgação)
Em 10/01/2017 às 15:40

Depois de vencer briga na Justiça que durava 15 anos, o SBT finalmente vai ter acesso e investigar dados e metologia de medição de audiência feita pela Kantar Ibope. O canal de Silvio Santos iniciou a briga com o instituto nos anos 80, mas a ação judicial, no entanto, foi movida pela emissora somente em 2001.

Após dois anos, o SBT teve a primeira sentença favorável, mas a empresa, na época ainda chamada de Ibope (hoje, Kantar Ibope), recorreu. Em 2015, finalmente, a rede do dono do baú saiu vitoriosa no STJ (Superior Tribunal de Justiça).

Segundo informações do jornalista Ricardo Feltrin, o SBT decidiu dar início na perícia e já está apontando profissionais nas áreas de estatística, matemática e outras disciplinas para realizar uma perícia nos métodos utilizados pelo Ibope para aferir a audiência. Até um perito estrangeiro vai integrar esse grupo.

Na visão do instituto, a exposição de todos dados solicitados pela emissora de Silvio Santos poderia colocar em risco a própria isenção da medição.

O SBT já poderia ter iniciado o processo de verificação ainda em maio do ano passado, mas decidiu esperar a virada do ano para dar o ponta pé inicial nos trabalhos.

A Kantar Ibope foi procurada, mas ainda não respondeu.

 

noticiasaominuto

Publicidade
Compartilhe
Comentários
Publicidade
Publicidade
TJ Seguros
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
© ACONTECEU, TÁ NO MISÉRIA
A reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash, etc) do portal só é permitida com o devido crédito da fonte e, caso não se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismos de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria para reproduzir nosso conteúdo, clique aqui.
Desenvolvido por Kleber Ferreira