Domingo
19 de Novembro de 2017
Publicidade
Publicidade
Domingo, 19 de Novembro de 2017
Publicidade
Publicidade
Segundo nota
Petrobras pagará R$1,4 bi no 1º ano de equacionamento de déficit de R$27,7 bi do Petros
(Foto: Reprodução/ Google)
Em 12/09/2017 às 20:20

A Petrobras deverá desembolsar 1,4 bilhão de reais no primeiro ano do processo de equacionamento do déficit de 27,7 bilhões de reais do Plano Petros, informou a empresa em fato relevante nesta terça-feira.

O início da implementação do programa, aprovado nesta terça-feira pelo Conselho da Fundação Petrobras de Seguridade Social (Petros), está previsto para dezembro de 2017.

Segundo a Petrobras, o déficit já está contemplado nas demonstrações financeiras da empresa, não impactando o resultado de 2017.

De acordo com o Petros, o déficit teve como principais causas ajustes estruturais de natureza atuarial (como atualização do perfil das famílias e melhoria da expectativa de vida dos participantes e assistidos), acordos e provisões judiciais, além de impactos da conjuntura econômica sobre os investimentos, que refletiram em rentabilidade abaixo da meta atuarial, como ocorreu com boa parte dos fundos de pensão.

O desembolso para equacionar o déficit do fundo de pensão --que será feito paritariamente entre as patrocinadoras Petrobras, BR Distribuidora e Petros e os participantes e assistidos do plano-- será decrescente ao longo de 18 anos, acrescentou a estatal.

Segundo a nota, caberá à Petrobras um valor total de 12,8 bilhões de reais e à BR Distribuidora um total de 0,9 bilhão de reais.

Após a aprovação pelo Conselho da Petros nesta terça-feira, o plano de equacionamento será avaliado pelo Conselho de Administração da Petrobras e encaminhado à Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (Sest).

Caso o Sest se manifeste favoravelmente, o plano deverá ser implementado pela Petros em até 60 dias, informou a petroleira.

Terra

Publicidade
Compartilhe
Comentários
Publicidade
Publicidade
TJ Seguros
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
© ACONTECEU, TÁ NO MISÉRIA
A reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash, etc) do portal só é permitida com o devido crédito da fonte e, caso não se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismos de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria para reproduzir nosso conteúdo, clique aqui.
Desenvolvido por Kleber Ferreira