Segunda-feira
20 de Agosto de 2018
Publicidade
Publicidade
Segunda-feira, 20 de Agosto de 2018
Publicidade
Publicidade
11 anos-luz de distância

Astrônomos descobrem exoplaneta próximo à Terra que pode abrigar vida

Em 16/11/2017 às 14:15
Compartilhar
Ross 128b (Foto: Reprodução/Notícias ao Minuto)

A apenas 11 anos-luz de distância, o exoplaneta Ross 128b pode ser o melhor candidato a abrigar algum tipo de vida extraterrestre já descoberto. Ele orbita a estrela Ross 128, e tem uma massa aproximada de 1,35 vezes a da Terra, sendo aproximadamente 35% maior do que o nosso planeta, podendo haver temperaturas superficiais favoráveis à vida.

A descoberta está sendo considerada mais empolgante do que à do Proxima Centauri b, planeta que orbita a estrela mais próxima do nosso Sistema Solar e que é um dos candidatos de habitabilidade. O ESO (European Southern Observatory) foi o responsável pela descoberta, usando o telescópio HARPS, considerado "o grande caçador de exoplanetas no solo" da Terra, já que, no espaço, o telescópio Kepler é o instrumento usado para detectar planetas que orbitam outras estrelas que não sejam o nosso Sol.

Ainda segundo os astrônomos, o planeta Ross 128b pode ter temperaturas que vão de -60ºC a 20ºC e, por conta dessa grande variação de temperatura superficial, os cientistas ainda não estão considerando o planeta como habitável, sendo necessários novos estudos a fim de determinar essa questão. Sua órbita é completada ao redor da estrela em somente 9,9 dias e, ainda que o planeta esteja localizado 20 vezes mais próximo de seu sol em comparação à distância entre a Terra e o Sol, como a estrela Ross 128 é muito mais fria, o planeta é considerado potencialmente habitável. Ainda assim, não se tem certeza, até o momento, de que o planeta está mesmo na zona habitável de sua estrela.

Estrelas como a Ross 128, bem como a Proxima Centauri e a TRAPPIST-1, são astros com condições ideais para abrigar planetas similares à Terra em suas órbitas. A Ross 128, por exemplo, tem apenas 17% da massa do Sol, com 20% de seu raio. E a boa notícia é que, no universo, existem estrelas com essas características por todos os lados. Portanto, a busca por exoplanetas que possam abrigar algum tipo de vida tem uma enorme gama de objetos de estudo.

Terra

Publicidade
Compartilhe
Comentários
Publicidade
Publicidade
Publicidade
TJ Seguros
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
© ACONTECEU, TÁ NO MISÉRIA
Quer reproduzir nosso conteúdo no seu blog ou site? Estabeleça uma parceria clicando aqui.
Desenvolvido por Kleber Ferreira