Quarta-feira
15 de Agosto de 2018
Publicidade
Publicidade
Quarta-feira, 15 de Agosto de 2018
Publicidade
Publicidade
Último contato foi na quarta

Submarino argentino desaparece com 44 pessoas a bordo

Em 17/11/2017 às 15:10
Compartilhar
O submarino argentino "ARA San Juan"operava próximo de Puerto Madryn (Foto: Ministerio de Defensa/Reprodução)

Aeronaves e navios da Argentina procuram um submarino da Marinha com 44 tripulantes a bordo, que e perdeu o contato há 48 horas, informaram nesta sexta-feira fontes do corpo naval. “No momento, ainda não conseguimos ter contato visual ou por radar com o submarino San Juan“, disse em entrevista à imprensa o porta-voz da Marinha, Enrique Balbi. Segundo o jornal Clarin, o San Juan realizava exercícios de vigilância em Puerto Madryn.

Especula-se que tenha um incêndio no sistema de armazenamento de energia do submarino, no entanto, o porta-voz esclareceu esta “não é uma informação oficial” e acrescentou que “pode ter acontecido uma falha técnica”, mas ainda “não se sabe exatamente o que aconteceu”.

“O San Juan funciona com baterias elétricas e é preciso recarregá-las com regularidade”, lembrou Balbín, acrescentando que a última comunicação com o submarino aconteceu na quarta-feira de manhã.

Foi iniciado o plano de busca do submarino, que considera que a embarcação esteja a 430 quilômetros do ponto mais próximo da costa, a sudeste da península de Valdés, na província de Chubut.

A Marinha revelou em comunicado que ordenou a todas as estações terrestres ao longo do litoral argentino “a busca preliminar e estendida das comunicações e escutas em todas as possíveis frequências de transmissão do submarino”.

Além disso, nesta madrugada foram designadas duas aeronaves e três navios para a operação de busca. Os familiares dos 44 tripulantes que viajavam no submarino estão sendo mantidos informados dos detalhes.

De acordo com o Clarin, o San Juan é um submarino de origem alemã que foi incorporado à marinha argentina em 1985. Entre 2007 e 2014, ele passou por um reparo de “meia vida”, com o objetivo de ampliar sua vida útil por mais 30 anos. Dentre os reparos, houve a substituição de elementos da bateria, área na qual pode ter originado a falha.

Fonte: Veja

Publicidade
Compartilhe
Comentários
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
© ACONTECEU, TÁ NO MISÉRIA
Quer reproduzir nosso conteúdo no seu blog ou site? Estabeleça uma parceria clicando aqui.
Desenvolvido por Kleber Ferreira