Segunda-feira
23 de Julho de 2018
Publicidade
Publicidade
Segunda-feira, 23 de Julho de 2018
Publicidade
Publicidade
Uma pessoa foi presa

Diplomas falsificados facilitam ingresso em universidades do Cariri, diz diretor do CEJA

Por Felipe Azevedo/Agência Miséria
Em 23/11/2017 às 06:10
Compartilhar
Funcionando desde 2001, o CEJA teme que a instituição se prejudique após falsificação de diplomas (Foto: Felipe Azevedo/Agência Miséria)

Uma mulher foi presa ao falsificar um diploma de conclusão do Ensino Médio do Centro de Educação de Jovens e Adultos (CEJA) em Juazeiro do Norte. O fato aconteceu na semana passada, mas apenas na última terça-feira (21), veio a público. O nome da estudante não foi divulgado.

A denúncia foi feita pelo diretor do CEJA, professor Moreira Firmino, que percebeu que tratava-se de documento adulterado quando a aluna foi até a instituição pedir uma alteração em seu diploma,  exibindo  assinatura falsa do próprio diretor. Ao concluir a irregularidade, o professor acionou a Polícia Militar, que efetuou o flagrante.

Segundo Firmino, esse é um problema antigo e que recentemente se intensificou. "A demanda dos estabelecimentos por funcionários com ensino médio cresceu, o que  aumenta a produção de diplomas falsos", diz. Com esta prática, diversas instituições de ensino superior na região matriculam alunos sem que tenham concluído o ensino médio, diz ainda o gestor.

Funcionando desde 2001, professores e estudantes do CEJA temem que a instituição coordenada pela CREDE-19, tenha a imagem prejudicada por conta das falsificações. São 46 professores que se revesam para atender cerca de 3 mil alunos do Cariri e cidades de estados vizinhos.

Publicidade
Compartilhe
Comentários
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
© ACONTECEU, TÁ NO MISÉRIA
Quer reproduzir nosso conteúdo no seu blog ou site? Estabeleça uma parceria clicando aqui.
Desenvolvido por Kleber Ferreira