Quinta-feira
19 de Abril de 2018
Publicidade
Publicidade
Quinta-feira, 19 de Abril de 2018
Publicidade
Publicidade
Trotes no Samu

Brincadeira de mau gosto põe atendimentos em risco

Em 28/11/2017 às 07:00
Compartilhar
Quase 15 mil trotes telefônicos foram contabilizados do início do ano até o dia 20 de novembro (Foto: Serena Morais/Jornal do Cariri)

Se tem um número que não costuma diminuir com o passar dos anos é o de trotes a repartições públicas. Até o dia 20 de novembro, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) somou 14.736 trotes em Juazeiro. O assunto é preocupante e repercutiu na Câmara Municipal, que reforçou a necessidade de campanhas educativas para reduzir esse índice, tendo em vista que a brincadeira de mau gosto pode colocar em risco a vida de pessoas que, de fato, precisam de atendimento.

A costureira Maria Nilce Ribeiro já teve que acionar o serviço para que a filha dela fosse socorrida até o hospital. Ela conta que teve que esperar cerca de 45 minutos para que a ambulância chegasse ao local do acidente. “O acidente foi no Pirajá, que nem fica tão distante da base do Samu, mas, infelizmente, por conta de algumas pessoas que ficam ocupando a linha, a gente tem dificuldade em entrar em contato com o serviço. Pessoas que estavam próximas me ajudaram fazendo ligações e, depois de passar vários detalhes sobre a ocorrência, a ambulância chegou”, diz Maria Nilce.

De acordo com o coordenador de operação do Samu, Samaronny Dias, os trotes dificultam o trabalho do órgão. “Os telefonistas são treinados para formularem perguntas específicas que ajudam a identificar trotes, mas, mesmo com o treinamento, acaba atrasando as chamadas efetivas. Boa parte dos trotes é feito por crianças e fica aqui o nosso apelo para que os pais fiquem mais atentos aos filhos e evitem que situações como essa se repitam e que prejudiquem quem precisa do serviço”, explica o coordenador de operação.

Em 2016, o Samu fez um total de 51.573 atendimentos no Ceará, o que representa 4.297 atendimentos por mês. O serviço funciona 24 horas por dia com equipes multiprofissionais de saúde, formada por médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem e socorristas, que prestam o socorro em qualquer lugar, seja ele privado (residências, locais de trabalho etc) ou público (vias públicas), após chamada gratuita, feita através do 192. A cobertura do Samu 192 Ceará abrange 129 municípios, com população de 4.766.311 habitantes.

Fonte: Jornal do Cariri

Publicidade
Compartilhe
Comentários
Publicidade
Publicidade
TJ Seguros
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
© ACONTECEU, TÁ NO MISÉRIA
Quer reproduzir nosso conteúdo no seu blog ou site? Estabeleça uma parceria clicando aqui.
Desenvolvido por Kleber Ferreira