Quarta-feira
24 de Outubro de 2018
Publicidade
Publicidade
Quarta-feira, 24 de Outubro de 2018
Publicidade
Publicidade
Em Juazeiro do Norte

Campanha Dezembro Vermelho alerta população para a prevenção contra Aids

Por João Boaventura Neto
Em 01/12/2017 às 16:30
Compartilhar
Campanha Dezembro Vermelho alerta população para a prevenção contra Aids, em Juazeiro do Norte (Foto: Reprodução/Colina Rádio Web)

Lançada na manhã desta sexta-feira (1º) a programação do Dezembro Vermelho, em Juazeiro do Norte. O objetivo da campanha é chamar a atenção da população sobre a importância de prevenir e combater o vírus HIV. A informação é da radialista, ativista e soropositiva Silene Santos.

A Associação Caririense de Luta Contra Aids, Pastoral da Aids, Representação Estadual da RNP CE/Brasil, ativistas, colaboradores e parceiros realizaram caminhada na Rua São Pedro saindo da Praça da Prefeitura e encerrando na Praça Padre Cícero, em Juazeiro do Norte.

Em virtude da Campanha, as pessoas que passaram pela Praça Padre Cícero receberam preservativos e orientações educativas. Foram realizados testes rápidos de HIV e o projeto Fique Sabendo Jovem, com orientações individuais sobre infecções sexualmente transmissíveis.

O presidente da Associação, Ronildo Oliveira, afirma que Juazeiro do Norte disponibiliza desta Associação e Pastoral da Aids para receber a população que vivem com o vírus HIV e a Aids como também com orientações para o público em geral. Ele considera como fundamental que as pessoas procurem também os serviços gratuitos para um diagnóstico oportuno da infecção causada pelo HIV.

Pessoas que passaram pela Praça Padre Cícero receberam preservativos e orientações educativas (Foto: Reprodução/Colina Rádio Web)


A programação preventiva se estenderá durante todo o mês de dezembro. Para Silene Santos, ativista na causa, que convive com HIV há sete anos e é representante estadual na RNP+CE e RNP BRASIL (Rede de Pessoas Vivendo com HIV), o preconceito é o maior obstáculo para o combate à Aids.

“As pessoas não procuram saber se estão infectadas e até mesmo escondem que possuem o vírus por medo da reação das pessoas, o que dificulta e/ou impossibilita o tratamento, debilitando ainda mais o organismo da pessoa,” relata Silene.

Silene Santos é radialista, ativista e soropositiva (Foto: Reprodução/Colina Rádio Web)

Ela ainda destaca que para lutar contra a doença e o preconceito, é importante que as instituições de ensino, empresas e outros grupos coloquem o tema em pauta e o discutam. Assim estas barreiras podem ser superadas, dando lugar à informação e ao desenvolvimento da saúde em toda a sociedade.

A programação ainda conta com distribuição de material informativo, preservativos, rodas de conversa, palestras, debates, apresentações teatrais e caminhadas, realizadas tanto em escolas como em postos de saúde.

O dia 1º de dezembro serve, portanto, como um alerta sobre a Aids e como uma forma de repensarmos nossas atitudes com os portadores da doença. Não se trata de um dia exclusivo para informações de saúde, é um dia que também nos remete à compaixão e solidariedade.

Previna-se!

Publicidade
Compartilhe
Comentários
Publicidade
Publicidade
Publicidade
TJ Seguros
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
© ACONTECEU, TÁ NO MISÉRIA
Quer reproduzir nosso conteúdo no seu blog ou site? Estabeleça uma parceria clicando aqui.
Desenvolvido por Kleber Ferreira