Segunda-feira
22 de Janeiro de 2018
Publicidade
Publicidade
Segunda-feira, 22 de Janeiro de 2018
Publicidade
Publicidade
Corrida por votos
Maia diz que espera aprovar reforma da Previdência ainda neste ano
Declaração acontece em jantar que reuniu líderes aliados do governo (Foto: Reprodução)
Em 04/12/2017 às 08:45

O presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia (DEM-RJ) afirmou neste domingo (3), durante um jantar em sua residência oficial, que os partidos que apoiam o governo do presidente Michel Temer (PMDB) vão trabalhar até a próxima quinta-feira (7) em busca de votos para aprovar a reforma da Previdência. A expectativa do parlamentar é votar o projeto ainda neste ano.

No evento, estavam presentes, além de Temer, ministros, deputados e presidentes de partidos aliados do governo, como DEM, PP, PTB, PSC, PSDB e PRB.

“A gente sai da reunião de hoje com uma expectativa muito grande de conseguir reunir os votos desses partidos que somam mais de 320 votos. Acho que a gente passa a de forma organizado a ter condições de trabalhar a votação da reforma da Previdência”, disse Maia.

Por se tratar de uma emenda à Constituição, a reforma da Previdência exige ao menos 308 votos e duas votações na Câmara.Apesar de demonstrar otimismo, o presidente da Câmara preferiu não se comprometer com uma data para votação da proposta em plenário. No entanto, o governo quer realizar a sessão entre os dias 12 e 14.

Eu espero que a gente tenha condições de votar a reforma esse ano com um resultado que vai ser fundamental para o futuro do Brasil.”

Mais cedo, Temer se reuniu com ministros e presidentes de partidos em um almoço no Palácio da Alvorada. Existe a expectativa de mais um jantar na próxima quarta-feira (6) para discutir a aprovação da reforma.

 

noticiasaominuto

Publicidade
Compartilhe
Comentários
Publicidade
Publicidade
TJ Seguros
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
© ACONTECEU, TÁ NO MISÉRIA
A reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash, etc) do portal só é permitida com o devido crédito da fonte e, caso não se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismos de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria para reproduzir nosso conteúdo, clique aqui.
Desenvolvido por Kleber Ferreira