Cultura
Idra Novey
Escritora americana se inspira em Lispector para escrever romance
Compartilhar

´A arte de desaparecer´ (Editora 34, 272 páginas, R$ 55) foi lançado durante a passagem da escritora pelo Brasil, em dezembro passado (Foto: Reprodução/Notícias ao Minuto)

Em 12/01/2018 às 10:35
TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE

A escritora Idra Novey foi arrebatada por Clarice Lispector, desde a primeira vez que leu A paixão segundo G.H., o assombroso romance sobre uma mulher e uma barata. Depois disso, a norte-americana, natural de uma pequena cidade no oeste da Pensilvânia, quis aprender português para ler o livro em sua língua original.

Havia uma franqueza brava naquele livro, uma fome filosófica. Eu quis aprender português para ler Clarice no original”, disse.

TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE


Em entrevista concedida à revista ´Época´, Novey contou que seu novo romance, intitulado ´A arte de desaparecer´ (Editora 34, 272 páginas, R$ 55), seu romance de estreia, traduzido por Roberto Taddei e lançado durante sua passagem pelo Brasil em dezembro passado, tem como inspiração Clarice Lispector.

O romance começa com uma imagem poética e bizarra: uma escritora roliça e grisalha, com uma mala e um charuto, trepa nos galhos de uma amendoeira num parque de Copacabana. A mulher é Beatriz Yagoda, uma esfíngica escritora brasileira de ascendência judaica, nascida na África do Sul.

TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE


Para quem sabe minimamente da biografia de Clarice, não há o que dizer. Clarice é inspiração e ´A arte de desaparecer´ é mérito de uma poeta. A estrutura é fragmentada: os capítulos são curtos e intercalados por poemas, e-mails, boletins radiofônicos que informam sobre o sumiço da personagem principal.

NoticiasaoMinuto


Compartilhar

Publicidade
Mais do Site Miséria
Publicidade

Enquete
Qual rede social você mais usa?

Qual seu sexo?

timelineResultado Parcial
TV Miséria
Humor