Sexta-feira
19 de Outubro de 2018
Publicidade
Publicidade
Sexta-feira, 19 de Outubro de 2018
Publicidade
Publicidade
Fiscalização rígida

Caem números de mortes e de acidentes nas rodovias federais do Ceará em 2017

Em 16/01/2018 às 06:20
Compartilhar
Colisões frontais ainda estão entre os principais tipos de acidentes que ocasionam vítimas (Foto: Lucas Yahsepheth)

Tanto o número de acidentes, quanto de mortes nas estradas federais que cortam o Ceará diminuíram em 2017, em relação ao ano anterior. De acordo com o balanço anual divulgado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), 190 pessoas perderam as vidas no trânsito durante 2017, o que representou uma queda de 14,79% em relação a 2016, quando 223 pessoas morreram nas rodovias federais.

O número de acidentes também sofreu queda. No ano passado foram registrados 1.953 ocorrências do tipo, número 19,16% menor do que os 2.416 de 2016. A PRF destaca que a diminuição no número de acidentes foi acompanhada pela redução na gravidade dos mesmos, já que os números de feridos, entre lesões leves e graves, foi 17,87% menor.

A PRF aponta ainda que os dois tipos de acidentes mais comuns entre veículos são as colisões transversal (83) e frontal (61). Analisando os dados, o órgão coloca que essas espécies de acidente têm como manobra típica, respectivamente, o desrespeito à preferencial e a ultrapassagem proibida, infrações com grande potencial lesivo.

Fiscalização

Embora o número de veículos fiscalizados em 2017 tenha sido 3% menor que em 2016, o número de infrações de trânsito registradas nas rodovias federais foi 35% maior. Em 2017 foram lavrados um total de 135.561 autos de infração de trânsito, enquanto em 2016 esse número foi de 100.246.

O rigor na fiscalização se deu principalmente em infrações relacionadas ao excesso de velocidade, direção sob efeito de álcool, não uso do cinto de segurança por motoristas e passageiros, ultrapassagem proibida, transporte inadequado de crianças e manejo de animais nas vias de tráfego.

Combate ao crime

A repressão ao crime nas estradas também teve melhoras nos resultados, com destaque para a apreensão de drogas, que aumentou em 1.348% no comparativo entre 2016, quando foram apreendidos 296 mil quilogramas de entorpecentes, e 2017, com 4,29 toneladas encontradas pela PRF.

O número de veículos recuperados, adulterados ou apreendidos também aumentou de 168 para 581, enquanto a quantidade de prisões nas estradas subiu de 484 suspeitos para 564.

Fonte: G1 CE

Publicidade
Compartilhe
Comentários
Publicidade
Publicidade
Publicidade
TJ Seguros
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
© ACONTECEU, TÁ NO MISÉRIA
Quer reproduzir nosso conteúdo no seu blog ou site? Estabeleça uma parceria clicando aqui.
Desenvolvido por Kleber Ferreira