Sexta-feira
25 de Maio de 2018
Publicidade
Publicidade
Sexta-feira, 25 de Maio de 2018
Publicidade
Publicidade
Sinais de recuperação

Indústria cearense tem alta de 4% no faturamento real

Em 19/01/2018 às 07:50
Compartilhar
Indústria do Ceará apresentou sinais de recuperação no último mês de novembro (Foto: Reprodução)

Apesar de ter enfrentando um ano difícil em 2017, a indústria de transformação cearense apresentou sinais de recuperação no último mês de novembro, com o faturamento real crescendo 1,2% em comparação com outubro. A análise contra os resultados de novembro de 2016 mostram uma evolução ainda maior, de 4,0%, para a mesma categoria do setor. No entanto, o acumulado de 2017 registra uma retração de 5,9% na receita bruta. Os dados foram divulgados ontem através do informativo "Indicadores indústriais" da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec).

De acordo com a instituição, os responsáveis pelo resultado positivo do Estado foram os setores de alimentos, produtos têxteis, químicos e metalurgia. A pesquisa é feita pelo Núcleo de Economia e Estratégia, da Fiec, em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Na comparação entre novembro e outubro do ano passado o Estado ficou à frente da média nacional, que registrou queda de 3,4% para os resultados de todas as unidades da Federação. Para o acumulado de 2017, o Brasil também acumula uma variação negativa para o faturamento, mas consideravelmente menor do que o Estado, de 0,7%.

Ocupação

Na área de Emprego e Horas Trabalhadas, os indicadores para o Ceará apresentaram queda em relação ao mês anterior. As variações negativas foram de 1,4% e 2,7%, respectivamente para a comparação entre novembro e outubro de 2017. Porém, no âmbito nacional, os índices apontaram variações positivas nas duas variáveis. O Brasil registrou altas de 0,3% e 1,2% para as categorias mencionadas.

Pagamentos

O Estado, porém, supera o País na categoria da Massa Salarial, que representa a soma de todos os salários pagos aos trabalhadores durante o ano. Entre novembro e outubro de 2017, o levantamento aponta uma elevação de 6,3% no Ceará. O número apresenta sinais de uma leve recuperação, já que para o acumulado do ano, a Fiec calcula uma redução de 6,4%.

Em relação a novembro de 2016 também há redução, de 5,4%. A soma do País registra retrações para todos os índices, de 0,9%, 0,4% e 4,4%.

Já a Utilização da Capacidade Instalada da indústria cearense em novembro foi de 82,1% ante o mesmo mês de 2016. Na comparação com outubro de 2017, a ocupação é 84,8%, enquanto o acumulado do ano passado está em 83,6%.

Fonte: Diário do Nordeste

Publicidade
Compartilhe
Comentários
Publicidade
Publicidade
TJ Seguros
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
© ACONTECEU, TÁ NO MISÉRIA
Quer reproduzir nosso conteúdo no seu blog ou site? Estabeleça uma parceria clicando aqui.
Desenvolvido por Kleber Ferreira