Terça-feira
14 de Agosto de 2018
Publicidade
Publicidade
Terça-feira, 14 de Agosto de 2018
Publicidade
Publicidade
Falha técnica

Universidade de AL muda 48 dos 50 aprovados em medicina

Em 25/01/2018 às 07:10
Compartilhar
Vice-reitora da Uncisal (de preto) fala sobre mudanças na nova lista de aprovados no vestibular; ao lado dela, Willams Pacífico, coord. jurídico da Uncisal, e Cristiane Martins, pró-reitora de ensino e graduação (Foto: Reprodução)

A Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal) divulgou nesta quarta-feira (24) a lista corrigida de aprovados no vestibular, após erro no sistema do cálculo de notas. No curso de medicina, houve mudança em 48 dos 50 aprovados, segundo a unidade de ensino.

A relação anterior foi alterada porque, segundo o Instituto AOCP, organizador do vestibular, uma falha técnica acabou influenciando na classificação dos candidatos.

"48 [aprovados da primeira lista] ficaram de fora. A gente tem uma concorrência muito grande em medicina. São 172 pessoas para uma vaga, e infelizmente essa mudança drástica aconteceu por causa disso", disse Ilka Soares, vice-reitora da Uncisal.

Entre os que não foram aprovados, está a estudante Lidia Mirella, que havia aparecido na lista anterior em 1º lugar em medicina. Na nova classificação, ela aparece em 92º lugar na lista geral de aprovados, e em 59º na de cursos escolhidos pelos candidatos como segunda opção.

A reportagem tentou contato com Lidia, mas não conseguiu. Ela, no entanto, já havia dito ao G1 na segunda (22) que temia pelo que poderia acontecer após a correção.

De acordo com a vice-reitora da Uncisal, ao todo, 157 dos 224 aprovados nos diversos cursos da instituição ficaram de fora com a retificação. Medicina foi o mais afetado.

Os cursos oferecidos na Uncisal são bacharelado em enfermagem; bacharelado em fisioterapia; bacharelado em fonoaudiologia; bacharelado em medicina; bacharelado em terapia ocupacional; superior de tecnolgia em gestão hospitalar; superior em tecnologia em radiologia; superior de tecnologia em segurança do trabalho; superior de tecnologia em sistemas para internet; superior de tecnologia em tecnologia de alimentos.

Os estudantes que apareciam na primeira classificação como aprovados procuram o Ministério Público do Estado (MP-AL) na terça (23), para pedir intervensão no caso. A promotoria informou que vai apurar as falhas no resultado do vestibular.

Fonte: G1 AL

Publicidade
Compartilhe
Comentários
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
© ACONTECEU, TÁ NO MISÉRIA
Quer reproduzir nosso conteúdo no seu blog ou site? Estabeleça uma parceria clicando aqui.
Desenvolvido por Kleber Ferreira