Brasil
Minas Gerais
Padre é internado depois de comer carne com veneno
Compartilhar

(Foto: Reprodução/ Terra)

Em 29/01/2018 às 19:00
Publicidade

A Polícia de Minas Gerais está investigando como um padre e uma idosa foram envenenados com um raticida no interior do estado. O padre Paulo de Oliveira Costa, de 41 anos e sua mãe, Adelaide Nogueira Costa, de 81 anos, estão internados e se recuperam bem. O religioso estava visitando sua família na cidade de Ouro Fino antes de viajar em missão religiosa para Portugal.

O sacerdote é ligado a Comunidade Canção Nova, com sede em Cachoeira Paulista, no estado de São Paulo e foi transferido para o Hospital Santa Paula, em Pouso Alegre. Ele apresenta os programas “Hora da misericórdia” e “Dai-nos a benção” na rádio Canção Nova.

Publicidade


Dona Adelaide se recupera na Santa Casa de Ouro Fino e já informou à polícia onde comprou a carne moída que foi preparada antes deles apresentarem as complicações de saúde. Dois filhotes de gato que vivem na casa da idosa também comeram a carne com chumbinho e morreram.

A Canção Nova informou que o caso é tratado inicialmente como acidente e destacou que os dois estão fora de perigo.

Publicidade


"No último sábado (27/01), o missionário da Comunidade Canção Nova, padre Paulo de Oliveira Costa (pe. Paulinho), 41 anos, e sua mãe, Adelaide Nogueira Costa, 81 anos, sofreram uma intoxicação alimentar por envenenamento. Tudo indica que foi causa acidental, porém a perícia da Polícia Civil está fazendo a devida investigação para esclarecer o ocorrido. Padre Paulinho estava em visita à família na sua cidade natal, Ouro Fino (MG), no Distrito de Crisólia, e, no próximo mês, fevereiro, irá em missão para Portugal. O sacerdote e sua mãe ainda estão hospitalizados e fora de perigo".

Chumbinho é raticida clandestino

O chumbinho é o nome popular do agrotóxico aldicarbe usado e comercializado com a finalidade de matar ratos. Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), além de ser ineficaz no combate aos roedores, o chumbinho é um dos principais responsáveis por intoxicações humanas.

Em 2012 a agência baniu o veneno do mercado brasileiro e quem for pego vendendo o agrotóxico está cometendo crime. Um ano antes, a Bayer, empresa responsável pela produção dele apresentou as autoridades sanitárias um cronograma de descontinuidade e consequente encerramento de importação, distribuição e utilização do produto. Os produtos que ainda estivessem em posse de agricultores seria recolhido pela empresa.

Terra


Compartilhar

Publicidade
Mais do Site Miséria
Publicidade

Enquete
Você ainda usa telefone fixo em casa?

Qual seu sexo?

timelineResultado Parcial
TV Miséria
Humor