Cariri
Valor do lixo
Em tempos de crise, empresa de reciclagem mantém 330 empregos diretos em Juazeiro do Norte
Compartilhar

Isaac Viana é um dos colaboradores que cresceram na Arplast (Foto: Guto Vital/Agência Miséria)

Por Felipe Azevedo/Agência Miséria
Em 01/02/2018 às 06:20
Publicidade

Em meio a um cenário onde o mercado de trabalho tende a enxugar cada vez mais o quadro de funcionários, uma empresa juazeirense é responsável por gerar pelo menos 330 empregos diretos no município.

A Arplast, uma das maiores indústrias de reciclagem e fabricação de matéria-prima do Brasil, além de gerar renda, vem diminuindo consideravelmente o impacto ambiental causado pelo descarte inadequado de lixo nos últimos 15 anos.

Publicidade


Na primeira reportagem da série especial sobre o destino do lixo em Juazeiro do Norte e região, o Miséria mostra como uma grande empresa pode impactar na vida social dos funcionários, e como a geração de empregos diretos e indiretos mudou a vida de pessoas que, em alguns casos, sequer haviam trabalhado de carteira assinada.

O Assistente de Logística Isaac Viana, há 8 anos trabalhava em um pequeno mercantil em Juazeiro do Norte. Ao chegar na Arplast, começou na função primária de pesagem do material reciclável que chegava nos caminhões. O trabalho evoluiu e o colaborador integrou o plano de carreira da empresa, sendo promovido.

Publicidade


Assim como Isaac, diversas outras pessoas tiveram a oportunidade de fazer parte do quadro de colaboradores da Arplast.

Confira abaixo a matéria completa produzida pela TV Miséria.


Compartilhar

Publicidade
Mais do Site Miséria
Publicidade

Enquete
Você acha que deve haver leis mais duras para quem agride animais no Brasil?

Qual seu sexo?

timelineResultado Parcial
TV Miséria
Humor