Cariri
Valor do lixo
Em tempos de crise, empresa de reciclagem mantém 330 empregos diretos em Juazeiro do Norte
Por:
Jornalista Felipe Azevedo
Em 01/02/2018 às 06:20

Isaac Viana é um dos colaboradores que cresceram na Arplast (Foto: Guto Vital/Agência Miséria)

Compartilhar

Em meio a um cenário onde o mercado de trabalho tende a enxugar cada vez mais o quadro de funcionários, uma empresa juazeirense é responsável por gerar pelo menos 330 empregos diretos no município.

A Arplast, uma das maiores indústrias de reciclagem e fabricação de matéria-prima do Brasil, além de gerar renda, vem diminuindo consideravelmente o impacto ambiental causado pelo descarte inadequado de lixo nos últimos 15 anos.

Na primeira reportagem da série especial sobre o destino do lixo em Juazeiro do Norte e região, o Miséria mostra como uma grande empresa pode impactar na vida social dos funcionários, e como a geração de empregos diretos e indiretos mudou a vida de pessoas que, em alguns casos, sequer haviam trabalhado de carteira assinada.

O Assistente de Logística Isaac Viana, há 8 anos trabalhava em um pequeno mercantil em Juazeiro do Norte. Ao chegar na Arplast, começou na função primária de pesagem do material reciclável que chegava nos caminhões. O trabalho evoluiu e o colaborador integrou o plano de carreira da empresa, sendo promovido.

Assim como Isaac, diversas outras pessoas tiveram a oportunidade de fazer parte do quadro de colaboradores da Arplast.

Confira abaixo a matéria completa produzida pela TV Miséria.

Compartilhar

Mais do Site Miséria

Enquete
Você se sentiu ofendido com o comentário de Bolsonaro sobre os governadores do nordeste?

Qual seu sexo?

timelineResultado Parcial
TV Miséria
Humor