Terça-feira
23 de Outubro de 2018
Publicidade
Publicidade
Terça-feira, 23 de Outubro de 2018
Publicidade
Publicidade
Meia

Agora no Palmeiras, L. Lima cita "carinho" pelo Santos e lembra rivalidade

Em 05/02/2018 às 10:30
Compartilhar
Pela primeira vez, Lucas Lima enfrentou o Santos como jogador do Palmeiras (Foto: Reprodução)

Pela primeira vez, Lucas Lima enfrentou o Santos como jogador do Palmeiras. Contratado pelo time alviverde no começo de 2018, o meia foi titular na vitória por 2 a 1 sobre sua ex-equipe no Allianz Parque, em jogo neste domingo pela quinta rodada do Campeonato Paulista.

Substituído no fim do jogo, o camisa 20 teve participação discreta em campo – no melhor momento, cobrou uma falta que acertou a trave no primeiro tempo. Conhecido por suas provocações nos tempos de jogador do Santos, Lucas Lima evitou polemizar após o fim do jogo.

"Estou tranquilo ultimamente. Estou mais tranquilo", disse o meia na saída do estádio, prometendo "focar o máximo no jogo" em 2018 e mantendo uma relação amistosa com os santistas.

"Sou rival hoje, mas já estive ao lado de cada um. Tenho um carinho grande", disse. Questionado se comemoraria um gol contra o Santos no clássico, o meia deixou a entrevista sem responder.
Do outro lado da rivalidade

À imprensa no Allianz Parque, Lucas Lima endossou o discurso da rivalidade crescente entre Palmeiras e Santos nos últimos anos. O lado alviverde levou a melhor nas finais da Copa do Brasil de 2015, mas tomou o troco nas semifinais do Paulistão de 2016.

Ainda em 2016, o Palmeiras foi campeão brasileiro, tendo o Santos como vice. Em compensação, para apimentar a rivalidade, o Santos venceu os dois clássicos contra o Palmeiras pelo Campeonato Brasileiro de 2017.

"Nunca vai ser um jogo normal, ainda mais pelo que vinha acontecendo pelos últimos anos", disse Lucas Lima – que, apesar de ter estado do lado santista entre 2014 e 2017, afirmou já se sentir "ambientado" no lado alviverde.

Com 15 pontos em cinco jogos no Campeonato Paulista, o Palmeiras é líder do Grupo C. No entanto, o meia despistou a respeito da campanha invicta do time de Roger Machado até aqui.

"Sabemos que seria difícil manter isso aí, e conseguimos manter hoje. Estamos no caminho certo, mas não ganhamos nada ainda. Vai valer lá na frente, no mata-mata", resumiu.

 

uol

Publicidade
Compartilhe
Comentários
Publicidade
Publicidade
Publicidade
TJ Seguros
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
© ACONTECEU, TÁ NO MISÉRIA
Quer reproduzir nosso conteúdo no seu blog ou site? Estabeleça uma parceria clicando aqui.
Desenvolvido por Kleber Ferreira