Sexta-feira
17 de Agosto de 2018
Publicidade
Publicidade
Sexta-feira, 17 de Agosto de 2018
Publicidade
Publicidade
Indefinição

Giovanni pede para ficar e terá situação avaliada no Corinthians

Em 06/02/2018 às 08:00
Compartilhar
Giovanni Augusto viveu um ano de altos e baixos, mas fechou 2017 bem (Foto: Reprodução)

Em meio à efervescência política do clube e ao bom começo de temporada dos comandados de Fábio Carille, o meia Giovanni Augusto tornou-se uma incógnita no Corinthians. Em conversa com o gerente de futebol, Alessandro, ele fez um pedido para seguir no grupo apesar de estar fora da lista de inscritos no Campeonato Paulista, dificultando uma negociação.

Pretendido pelo Sport, assim como o volante Fellipe Bastos, o armador não viu com bons olhos a mudança para o clube pernambucano, principalmente por não querer deixar uma má impressão no Alvinegro. Bastos, por sua vez, aceitou as condições e já treina no Leão.

Adaptado à cidade de São Paulo e confiante que pode ajudar a equipe durante a temporada, principalmente com as disputas da Copa do Brasil, da Copa Libertadores da América e do Campeonato Brasileiro, Giovanni ainda nutre esperanças de entrar na relação de nomes para a competição estadual, que se encerra apenas no dia 23 de fevereiro.

A expectativa fica aberta pelo fato de o Alvinegro ainda ter duas vagas a serem preenchidas no Estadual para a lista A, que exclui jogadores vindos das categorias de base nascidos até 1997. Com um centroavante em mente, a diretoria pode reavaliar sua utilização e, conforme indicação de Fábio Carille, mantê-lo no elenco.

Recém-empossado para o cargo, Andrés Sanchez deixou claro que tudo passará pela avaliação do novo diretor de futebol, Duílio Monteiro Alves, que pretende usar a primeira semana de trabalhos para se ambientar outra vez ao CT Joaquim Grava. Existe também a possibilidade de saída de Alessandro do cargo atual, o que atrasaria ainda mais os procedimentos.

“É um jogador que vem treinando normal, sempre vou dar atenção aos atletas que quiserem trabalhar. Se ele decidir sair, é porque acha que é melhor para ele. Mas, se seguir no Corinthians, vai continuar tendo o meu respeito”, explicou o treinador, após a vitória por 1 a 0 sobre o Novorizontino, reconhecendo a chance de continuar com o armador no elenco.

Principal contratação da equipe em 2016, Giovanni já recusou uma saída no ano passado, quando era pretendido pelo Internacional, em uma troca que envolveria a chegada de Valdivia. Corintiano na infância e animado pela boa participação na reta final do Brasileiro, o camisa 17 acredita que ainda conseguirá dar a volta por cima no clube.

O problema para o Timão é que o contrato do atleta é válido somente até dezembro de 2019. Ou seja, caso não consiga valorizar o jogador ainda neste ano, corre o risco de perdê-lo sem custos futuramente. No total, foram investidos R$ 14 milhões na sua contratação.

 

gazetaesportiva

 

 

Publicidade
Compartilhe
Comentários
Publicidade
Publicidade
Publicidade
TJ Seguros
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
© ACONTECEU, TÁ NO MISÉRIA
Quer reproduzir nosso conteúdo no seu blog ou site? Estabeleça uma parceria clicando aqui.
Desenvolvido por Kleber Ferreira