Brasil
Após polêmicas
Ministra de Direitos Humanos deixa o cargo
Compartilhar

Luislinda Valois assumiu o cargo em fevereiro de 2017 (Foto: Reprodução/ Terra)

Em 19/02/2018 às 21:00
Publicidade

A ministra dos Direitos Humanos, Luislinda Valois, deixou o cargo nesta segunda-feira (19/02). O Palácio do Planalto não informou os motivos que levaram a saída de Luislinda do governo. A pasta será comanda interinamente pelo subchefe de assuntos jurídicos da Casa Civil, Gustavo do Vale Rocha, que acumulará as duas funções.

Luislinda assumiu a pasta em fevereiro de 2017, quando o ministério foi recriado pelo presidente Michel Temer. Em dezembro, ela chegou a se desfiliar do PSDB para continuar no cargo, após parte do partido defender deixar o governo. Essa posição partidária levou aos pedidos de exoneração do então ministro das Cidades, Bruno Araújo, e o da Secretaria de Governo, Antônio Imbassahy.

Publicidade


Durante o ano em que comandou o ministério, Luislinda se envolveu numa série de polêmicas. Desembargadora aposentada, ela pediu ao governo para acumular a aposentadoria, de R$ 30 mil, e o salário de ministra, de também R$ 30 mil, e alegou que ao receber o teto do funcionalismo público, de R$ 33,7 mil, estaria trabalhando sem receber contrapartida como em situação semelhante ao trabalho escravo.

Segundo o jornal Folha de São Paulo , Luislinda teria deixado o cargo, após o governo sinalizar que a pasta de Direitos Humanos voltaria a ser subordinada ao Ministério da Justiça, com a criação do Ministério de Segurança Pública.

Publicidade


Terra


Compartilhar

Publicidade
Mais do Site Miséria
Publicidade

Enquete
Você acha que deve haver leis mais duras para quem agride animais no Brasil?

Qual seu sexo?

timelineResultado Parcial
TV Miséria
Humor