Brasil
Após polêmicas
Ministra de Direitos Humanos deixa o cargo
Compartilhar

Luislinda Valois assumiu o cargo em fevereiro de 2017 (Foto: Reprodução/ Terra)

Em 19/02/2018 às 21:00
TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE

A ministra dos Direitos Humanos, Luislinda Valois, deixou o cargo nesta segunda-feira (19/02). O Palácio do Planalto não informou os motivos que levaram a saída de Luislinda do governo. A pasta será comanda interinamente pelo subchefe de assuntos jurídicos da Casa Civil, Gustavo do Vale Rocha, que acumulará as duas funções.

Luislinda assumiu a pasta em fevereiro de 2017, quando o ministério foi recriado pelo presidente Michel Temer. Em dezembro, ela chegou a se desfiliar do PSDB para continuar no cargo, após parte do partido defender deixar o governo. Essa posição partidária levou aos pedidos de exoneração do então ministro das Cidades, Bruno Araújo, e o da Secretaria de Governo, Antônio Imbassahy.

TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE


Durante o ano em que comandou o ministério, Luislinda se envolveu numa série de polêmicas. Desembargadora aposentada, ela pediu ao governo para acumular a aposentadoria, de R$ 30 mil, e o salário de ministra, de também R$ 30 mil, e alegou que ao receber o teto do funcionalismo público, de R$ 33,7 mil, estaria trabalhando sem receber contrapartida como em situação semelhante ao trabalho escravo.

Segundo o jornal Folha de São Paulo , Luislinda teria deixado o cargo, após o governo sinalizar que a pasta de Direitos Humanos voltaria a ser subordinada ao Ministério da Justiça, com a criação do Ministério de Segurança Pública.

TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE


Terra


Compartilhar

Publicidade
Mais do Site Miséria
Publicidade

Enquete
Você acredita que a chuva no dia de São José é certeza de bom inverno?

Qual seu sexo?

timelineResultado Parcial
TV Miséria
Humor