Sábado
22 de Setembro de 2018
Publicidade
Publicidade
Sábado, 22 de Setembro de 2018
Publicidade
Publicidade
No Rio de Janeiro

Vacinação contra febre amarela fica abaixo da meta

Em 04/03/2018 às 14:40
Compartilhar
(Foto: Reprodução/ Terra)

O balanço divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro indica que cerca de 250 mil pessoas foram vacinadas no Dia D de vacinação contra a febre amarela, ocorrido no sábado (3), nos 92 municípios fluminenses. De acordo com a secretaria, essa foi a terceira grande ação realizada pelo órgão contra a doença desde o ano passado. O resultado, porém, ficou abaixo da meta prevista, que era imunizar 500 mil pessoas.

O secretário de Saúde do estado, Luiz Antonio Teixeira Jr., confirmou que o movimento de ontem foi menor do que o do dia 27 de janeiro. Ele destacou, contudo, que é importante manter o alerta sobre a importância da vacinação. "Precisamos imunizar um total de 14 milhões de pessoas, e até agora cerca de 10,5 milhões estão protegidas. A campanha continua nos postos municipais, e vamos trabalhar de forma incansável até que todo o público-alvo esteja vacinado", disse.

 Maria Ximenes, de 74 anos, foi examinada por um médico na tenda montada no Parque dos Patins, na Lagoa, bairro da zona sul da capital, e foi vacinada. "Fui avaliada bem rapidinho e liberada para tomar a vacina", disse. A dona de casa Maria Martins Ferreira, de 35 anos, moradora da Pavuna, zona norte do Rio, foi à Praça da Matriz, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, e vacinou também a filha Eloá, de 8 anos. "Aproveitei a campanha para me proteger e principalmente proteger minha filha", afirmou.

A campanha de vacinação desse sábado teve a participação dos postos municipais de saúde, de 29 Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), 11 hospitais da rede estadual, o apoio de unidades do Corpo de Bombeiros, além de tendas montadas pela secretaria em cidades da região meetropolitana do Rio.

Orientação

A partir do último dia 25 de janeiro, atendendo orientação do Ministério da Saúde, 15 municípios da região metropolitana do Rio de Janeiro passaram a fornecer doses fracionadas da vacina. Nas demais regiões, são aplicadas doses-padrão para imunização.

O ministério recomenda que não devem tomar a dose fracionada crianças de 9 meses a menores de 2 anos; pessoas com condições clínicas especiais, entre as quais portadores de HIV/aids, ao fim do tratamento de quimioterapia, pacientes com doenças hematológicas; gestantes; e viajante internacional, que deve apresentar comprovante de viagem no ato da vacinação.

A secretaria de Saúde informou que em janeiro do ano passado, adotou medidas preventivas, tendo iniciado a criação de cinturões de bloqueio, antes que fossem registrados os primeiros casos de febre amarela no estado.

Foi feita a vacinação contra a febre amarela, principalmente nos municípios limítrofes com Espírito Santo e Minas Gerais, estados considerados áreas de risco para a doença, à época. Em julho de 2017, os 92 municípios fluminenses foram incluídos na área de recomendação da vacina e receberam doses para imunizar a população.

Terra

Publicidade
Compartilhe
Comentários
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
© ACONTECEU, TÁ NO MISÉRIA
Quer reproduzir nosso conteúdo no seu blog ou site? Estabeleça uma parceria clicando aqui.
Desenvolvido por Kleber Ferreira