Polícia
Latrocínio contra universitária
Suspeito de matar estudante em Fortaleza havia retirado tornozeleira
Em 16/04/2018 às 06:20

Os presos disseram que Cecília foi abordada por ser mulher e estar com o vidro do veículo baixo. Ela perdeu o controle do carro após ser atingida (Foto: Reprodução)

TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE
Compartilhar

Dos seis suspeitos de matar a estudante universitária Cecília Rachel Gonçalves Moura, pelo menos, dois já tinham antecedentes criminais. Leonardo Lima do Nascimento, 22, um dos primeiros capturados pelo latrocínio contra a jovem, estava em liberdade há pouco mais de um mês do dia do assassinato.

Segundo o Tribunal de Justiça do Ceará, no dia 26 de setembro de 2017, Lima foi capturado em flagrante, no bairro João XXIII, sob a suspeita de comercializar comprimidos de rivotril e na posse de uma faca peixeira. Os crimes de tráfico de drogas e porte de arma branca levaram o réu a audiência de custódia no mês seguinte. Em outubro do ano passado, foi decidido na 17ª Vara Criminal que as circunstâncias do flagrante recomendavam a adoção de medidas cautelares diversas da privação de liberdade. A Justiça decidiu que Leonardo Lima cumprisse seis meses de uso de tornozeleira eletrônica, com comparecimento mensal ao Complexo da Coordenadoria de Inclusão Social do Preso e do Egresso (Cispe).

TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE
Problema técnico

Conforme os autos, por razão de problemas técnicos na tornozeleira, desde o dia 25 de fevereiro de 2018, Leonardo Lima não utilizava mais o equipamento. No dia 1º de março, o suspeito teria comparecido à Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus) e informado a situação. Como, segundo a defesa, as medidas cautelares fixadas já haviam sido integralmente cumpridas foi revogado o uso do dispositivo de monitoramento. Além de Leonardo Lima do Na cimento, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) divulgou a identidade de Antônio Honorato Pinheiro Macedo Filho como suspeito pelo assassinato da estagiária dos Ministérios Federal e Estadual do Ceará. Macedo tinha passagem pela Polícia por crime de trânsito.
TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE
A dupla foi detida na última quinta-feira (12), horas após o crime cometido no bairro Parque Manibura Segundo a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), com eles foi apreendido o carro utilizado no crime de latrocínio.

Em depoimento, ambos confessaram o crime e disseram que escolheram abordar o carro da jovem porque o veículo estava com vidros baixos e nele havia somente uma mulher.

Nesse sábado (14), a Pasta divulgou que mais quatro envolvidos no assassinato foram presos. Os detidos teriam envolvimento direto e indireto no caso. Mais detalhes acerca das demais capturas devem ser repassados hoje pela Polícia Civil.

Fonte: Diário do Nordeste

Publicidade
Compartilhar

Mais do Site Miséria

Enquete
Até quanto você pretende pagar por um dia de show na Expocrato ou Festa de Santo Antônio?

Qual seu sexo?

timelineResultado Parcial
TV Miséria
Humor