Tecnologia e Games
Pesquisa
Grupos de família do WhatsApp são os que mais compartilham "fake news"
Compartilhar

Pesquisa da Universidade de São Paulo (USP) observou os padrões de distribuição das notícias falsas no aplicativo (Foto: Reprodução)

Em 20/04/2018 às 18:45
Publicidade

Um pesquisa inédita do Monitor do Debate Político no Meio Digital, da Universidade de São Paulo (USP), revelou que grupos de família são os principais responsáveis pelo compartilhamento de notícias falsas - ou ´fake news´ - que circulam no WhasApp.

O estudo foi feito com 2.520 pessoas por meio de um questionário online. A pesquisa usou como base notícias falsas sobre a vereadora Marielle Franco (PSOL), assassinada a tiros há um mês no Rio de Janeiro. A pesquisa focou em observar os padrões de distribuição, não a origem do conteúdo falso.

Publicidade


Segundo a BBB Brasil, os resultados revelaram que 916 pessoas chegaram a receber, por meio do aplicativo, a notícia falsa de que Marielle era ex-mulher do traficante Marcinho VP. Destes, 51% disseram que receberam o texto em grupos de família. Em seguida, foram os grupos de amigos (32%), grupos de trabalho (9%) e, por último, mensagens diretas (9%).

 

noticiasaominuto


Compartilhar

Publicidade
Mais do Site Miséria
Publicidade

Enquete
Você se considera uma pessoa honesta?

Qual seu sexo?

timelineResultado Parcial
TV Miséria
Humor