Quarta-feira
17 de Outubro de 2018
Publicidade
Publicidade
Quarta-feira, 17 de Outubro de 2018
Publicidade
Publicidade
Pesquisa

Grupos de família do WhatsApp são os que mais compartilham "fake news"

Em 20/04/2018 às 18:45
Compartilhar
Pesquisa da Universidade de São Paulo (USP) observou os padrões de distribuição das notícias falsas no aplicativo (Foto: Reprodução)

Um pesquisa inédita do Monitor do Debate Político no Meio Digital, da Universidade de São Paulo (USP), revelou que grupos de família são os principais responsáveis pelo compartilhamento de notícias falsas - ou ´fake news´ - que circulam no WhasApp.

O estudo foi feito com 2.520 pessoas por meio de um questionário online. A pesquisa usou como base notícias falsas sobre a vereadora Marielle Franco (PSOL), assassinada a tiros há um mês no Rio de Janeiro. A pesquisa focou em observar os padrões de distribuição, não a origem do conteúdo falso.

Segundo a BBB Brasil, os resultados revelaram que 916 pessoas chegaram a receber, por meio do aplicativo, a notícia falsa de que Marielle era ex-mulher do traficante Marcinho VP. Destes, 51% disseram que receberam o texto em grupos de família. Em seguida, foram os grupos de amigos (32%), grupos de trabalho (9%) e, por último, mensagens diretas (9%).

 

noticiasaominuto

Publicidade
Compartilhe
Comentários
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
© ACONTECEU, TÁ NO MISÉRIA
Quer reproduzir nosso conteúdo no seu blog ou site? Estabeleça uma parceria clicando aqui.
Desenvolvido por Kleber Ferreira