Sábado
26 de Maio de 2018
Publicidade
Publicidade
Sábado, 26 de Maio de 2018
Publicidade
Publicidade
Vingança

Suspeita de matar pai e filho em tiroteio no Piauí confessa crime em rede social

Em 16/05/2018 às 08:50
Compartilhar
As duas vítimas eram pai e filho de 37 e 18 anos respectivamente (Foto: Reprodução/Facebook)

Uma mulher, apontada como suspeita de matar dois homens em uma troca de tiros na PI-140, em Floriano, Sul do Piauí, na sexta-feira (11), confessou o crime através de publicações feitas em uma rede social. Segundo a polícia, as publicações no Facebook se unem a outras provas que a própria polícia já tinha. As duas vítimas eram pai e filho de 37 e 18 anos respectivamente.

De acordo com o delegado Bruno Oliveira, não há novas informações sobre as investigações sobre o caso. “No momento, o que sabemos é só a confissão da suspeita através das redes sociais e que é verídico. No mais, não há mais novas informações. Estamos prosseguindo com as investigações” disse o delegado.

Em uma primeira publicação a mulher faz uma homenagem à mãe e afirmou ter matado o homem por vingança. Ela escreveu no mesmo texto que a segunda morte aconteceu porque o homem tentou matá-la. A mulher disse ainda que o homem que estava com ela não participou dos crimes.

Suspeito preso

Na segunda publicação a mulher explicou a participação do homem que estava com ela no momento do crime. No texto, ela afirmou que ele não participou das mortes e reafirmou ser a responsável pelas mortes dos dois homens.

Os policiais militares encontraram um homem que seria suspeito de ter atirado contra as vítimas. “Uma guarnição conseguiu pegar uma pessoa a três quilômetros do local. Ele estava baleado e já estava na garupa de uma moto. Essa pessoa foi conduzida para o hospital”, contou o comandante da Polícia Militar em Floriano. O homem foi levado ao Hospital Regional Tibério Nunes, onde passou por cirurgia.

O delegado afirmou ainda que a mulher já foi presa em Uruçuí, também no Sul do Piauí. "A gente já tinha o nome dela e conhecíamos ela por ter sido presa em Uruçuí. Quando surgiu o nome dela a gente fez investigações e constatamos que ela fez a confissão", comentou Bruno Oliveira. Ele explicou que a troca de tiros e as duas mortes foram motivadas por vingança. "O pai dela foi morto pelo mais velho. Não temos ainda o destino dela", afirmou.

Fonte: G1 PI

Publicidade
Compartilhe
Comentários
Publicidade
Publicidade
TJ Seguros
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
© ACONTECEU, TÁ NO MISÉRIA
Quer reproduzir nosso conteúdo no seu blog ou site? Estabeleça uma parceria clicando aqui.
Desenvolvido por Kleber Ferreira