Domingo
23 de Setembro de 2018
Publicidade
Publicidade
Domingo, 23 de Setembro de 2018
Publicidade
Publicidade
Decisão

YouTube bane canais que promovem transmissões no Twitch

Em 13/07/2018 às 14:35
Compartilhar
(Foto: Reprodução/ Terra)

Qual o maior rival do YouTube hoje? Certamente, o Facebook, mas o Twitch não fica muito atrás, não. Prova recente disso vem das reclamações de canais como Linus Tech Tips, Surny e Aztrosizt: todos eles foram temporariamente banidos do YouTube por promover transmissões no Twitch.

O que surpreende nessa abordagem não é a decisão do YouTube de aplicar uma penalização, mas a rigorosidade com a qual o assunto foi tratado. Os termos de uso da plataforma proíbem qualquer tipo de atividade que afaste intencionalmente usuários do YouTube, mas, normalmente, o serviço apenas emite advertências quando detecta violações dos termos ou remove os vídeos problemáticos.

Em vez disso, o YouTube bloqueou abruptamente os canais irregulares. Os responsáveis por eles afirmam que não receberam nenhum aviso prévio sobre o problema ou obtiveram explicações claras sobre o bloqueio. Surny é um exemplo. Via Twitter, ele disse que não é certo o YouTube encerrar um canal inteiro por conta de um vídeo.

Aparentemente, a intenção do YouTube com essa medida é lembrar que todas as regras da plataforma devem ser seguidas. Muitos canais promovem transmissões no Twitch, mas, pelo o que se sabe, nenhuma punição severa havia sido aplicada até então por conta do descumprimento dessa norma.

Essa situação gerou incertezas: com relação ao Twitch, o que exatamente o YouTube considera uma infração? Uma simples menção às transmissões na plataforma rival já é motivo para punições?

Quando questionado sobre isso pelo Polygon, o YouTube indicou tweets recentes que tratam do assunto. Basicamente, as mensagens dizem que você pode criar vídeos promovendo ou linkando transmissões para o Twitch, mas se o objetivo principal desse conteúdo for o de direcionar usuários para fora da plataforma, essa ação poderá ser considerada uma prática de spam.

Mas, considerando o interesse crescente do YouTube pelo segmento gamer, é impossível não desconfiar de que o serviço esteja, na verdade, tentando se impor ao Twitch, tanto quanto possível.

Pelo menos essa história não teve um desfecho drástico, a despeito do trauma: a punição foi mesmo temporária. Muitos canais afetados já estão disponíveis no YouTube novamente.

Terra

Publicidade
Compartilhe
Comentários
Publicidade
Publicidade
Publicidade
TJ Seguros
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
© ACONTECEU, TÁ NO MISÉRIA
Quer reproduzir nosso conteúdo no seu blog ou site? Estabeleça uma parceria clicando aqui.
Desenvolvido por Kleber Ferreira