Quarta-feira
21 de Novembro de 2018
Publicidade
Publicidade
Quarta-feira, 21 de Novembro de 2018
Publicidade
Publicidade
Polegar sensível

Estudo relaciona uso do celular com dor nas mãos

Em 02/08/2018 às 16:20
Compartilhar
O uso prolongado do aparelho celular afeta principalmente as mãos, dedos e pulsos, pois a repetição excessiva do mesmo movimento pode causar um efeito inflamatório (Foto: Reprodução)

Hoje em dia é comum observar pessoas que não largam o celular por nada e passam o dia todo digitando e enviando mensagens. Porém, muitos desconhecem que o hábito de realizar sempre o mesmo movimento com os dedos para digitar, ou até mesmo segurar constantemente o dispositivo com uma das mãos, pode favorecer o aparecimento de uma série de problemas.

Estudo conduzido pela Universidade de Gothenburg, na Suécia, e publicado em março deste ano, afirma que o polegar é uma das áreas mais sensíveis, por conta dos movimentos altamente repetitivos, que têm sido identificados como um potencial fator de risco para distúrbios musculoesqueléticos relacionados ao uso de telefones celulares.

“O uso prolongado do aparelho celular afeta principalmente as mãos, dedos e pulsos, pois a repetição excessiva do mesmo movimento pode causar um efeito inflamatório e, posteriormente, degenerativo nas articulações e tendões dessas regiões”, explica o fisioterapeuta Dr. Alexandre Ribeiro Alcaide, especialista em fisioterapia esportiva e músculo-esquelética e sócio fundador da Sociedade Nacional de Fisioterapia Esportiva (SONAFE).

Em vista disto,  já existem modos de tratar e prevenir a condição, como é o caso do Sportllux. O equipamento composto de LEDs vermelho e infravermelho para conferir ação analgésica e anti-inflamatória local, pode promover melhora das dores musculares e lesões osteoarticulares.

Prevenção e tratamento

Segundo o fisioterapeuta, o problema pode ser evitado através de alguns cuidados básicos, sendo o principal deles a redução do uso do celular. “É preciso que você se atente a longos períodos de utilização e evite passar muitas horas com o dispositivo em mãos. Mas caso isso não seja possível, devido ao trabalho ou funções do dia-a-dia, é importante que você descanse por pelo menos 10 minutos após duas horas trabalhadas. Neste período aproveite para realizar um breve alongamento e mobilização dos tendões e articulações da região dos punhos e das mãos”, recomenda.

Os cuidados podem minimizar danos e evitar problemas futuros, mas caso ocorra o surgimento de dores mais fortes e persistentes, o ideal é buscar um fisioterapeuta para realizar um diagnóstico funcional. A fisioterapia auxiliará no fortalecimento dos músculos e articulações, além da redução da dor.



“Equipamentos baseados em fototerapia, como a Terapia com Luz de Baixa Potência, também podem ser usados como coadjuvantes no tratamento e prevenção desta condição.  Isso porque são equipamentos que realizam fotobiomodulação, ou seja, utilizam da estimulação fotodinâmica para promover efeitos fisiológicos, atuando na recuperação dos músculos e articulações e evitando dores”, completa.

Fonte: Diário do Nordeste

Publicidade
Compartilhe
Comentários
Publicidade
Publicidade
Publicidade
TJ Seguros
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
© ACONTECEU, TÁ NO MISÉRIA
Quer reproduzir nosso conteúdo no seu blog ou site? Estabeleça uma parceria clicando aqui.
Desenvolvido por Kleber Ferreira