Cariri
Debate
Enquete revela opinião de leitores sobre uso de banheiro por pessoas transexuais
Compartilhar

Miséria debate direito ao uso do banheiro por pessoas transexuais (Foto: Filme Transamérica/Divulgação)

Por Alana Soares/Agência Miséria
Em 18/08/2018 às 11:30
TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE

Após uma mulher transexual ser agredida e expulsa de uma festa, em Crato, por utilizar o banheiro feminino, o site Miséria elaborou uma enquete pública com a seguinte pergunta: "Mulheres transexuais com nome social devem frequentar banheiro feminino?"

O resultado trouxe 70,4% dos votos contrários e 24,7% a favor. Ao todo, a enquete recebeu 311 votos, sendo a maioria de 70% votada por homens.

TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE


Também veio dos homens a maioria dos votos "Não", sendo 77,1% destes. Deste total, apenas 50 votos vieram de mulheres.

A resposta "Sim" recebeu quantidade semelhante de votos entre homens e mulheres, com 50,6% e 49,3% respectivamente.

TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE


4,8% das pessoas que responderam a enquete disse não ter opinião formada sobre o assunto.

Para 70,4% dos votantes, não seria correto o uso de banheiro feminino por mulheres transexuais. Ativista LGBT comenta o caso (Foto: Reprodução/Miséria)


Para a ativista e membro do Conselho LGBT de Juazeiro do Norte, Brendha Vlazacj, a pesquisa é um espelho da sociedade transfóbica, termo utilizado para quem odeia e rejeita pessoas transexuais. "É necessário sensibilidade para entender que antes de qualquer coisa nós somos seres humanos, com sentimento e percepções", defende.

"Não é a genitália que vai definir quem somos. Em nosso íntimo, em nosso sentir, em nosso trejeito e visual somos mulheres. Nos comportamos como mulheres, até mesmo dentro das três paredes e porta do banheiro", explica. Brendha lembra, ainda, de diversos casos de violência física e verbal contra mulheres transexuais que foram forçadas a utilizar o banheiro masculino.

Este não é um caso isolado. Está em vista pelo ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), o julgamento sobre considerar ofensa impedir que transexuais usem os banheiros públicos destinados ao gênero com o qual se identificam.

No Rio Grande do Sul, a 9ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça condenou em danos morais uma casa de shows porque seus funcionários xingaram um travesti que usou o banheiro das mulheres. Pelo constrangimento e humilhação, a autora receberá a quantia de R$ 8 mil.


Compartilhar

Publicidade
Mais do Site Miséria
Publicidade

Enquete
Qual rede social você mais usa?

Qual seu sexo?

timelineResultado Parcial
TV Miséria
Humor