Domingo
18 de Novembro de 2018
Publicidade
Publicidade
Domingo, 18 de Novembro de 2018
Publicidade
Publicidade
Na Itália

MP pede desembarque de menores migrantes

Em 22/08/2018 às 14:00
Compartilhar
Migrantes a bordo do navio Diciotti, ancorado em Catânia (Foto: Reprodução/ Terra)

O Ministério Público de Catânia, na Itália, enviou uma carta aos ministros do Interior (Matteo Salvini) e dos Transportes (Danilo Toninelli) pedindo que o governo autorize o desembarque dos menores de idade a bordo do navio Diciotti, ancorado na cidade siciliana há quase dois dias.

A embarcação, que pertence à Guarda Costeira italiana, acolhe 177 migrantes forçados resgatados no Mediterrâneo, incluindo 29 menores desacompanhados. Os deslocados foram salvos no último dia 16 de agosto, após seu barco ter entrado em águas italianas.



Na carta, a Procuradoria para Menores de Catânia denuncia a violação de direitos dos 29 jovens, como o de apresentar um pedido de refúgio, de ter um tutor e o que garante o acolhimento em estruturas adequadas.

A intervenção da magistratura havia sido pedida pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). Salvini diz que só permitirá o desembarque dos migrantes quando outros países da União Europeia aceitarem recebê-los.

Do contrário, ele ameaça enviar os deslocados internacionais à Líbia, que, no entanto, já anunciou que rechaçará qualquer tentativa de repatriação. O Ministério Público da vizinha Agrigento abriu uma investigação por possível "sequestro de pessoas".

Salvini, artífice do endurecimento das políticas migratórias da Itália, exige da UE uma investigação sobre a denúncia de alguns migrantes de que um navio de Malta teria acompanhado o barco clandestino até águas italianas e depois o abandonado em condições de perigo.

Terra

Publicidade
Compartilhe
Comentários
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
© ACONTECEU, TÁ NO MISÉRIA
Quer reproduzir nosso conteúdo no seu blog ou site? Estabeleça uma parceria clicando aqui.
Desenvolvido por Kleber Ferreira