Sábado
17 de Novembro de 2018
Publicidade
Publicidade
Sábado, 17 de Novembro de 2018
Publicidade
Publicidade
Pior avaliação

Maioria dos brasileiros avalia saúde do Brasil como fraca, aponta pesquisa

Em 26/08/2018 às 08:15
Compartilhar
Estudo mostra que a maioria dos brasileiros (66%) acredita que o País não oferece o mesmo padrão de serviço de saúde para toda a população (Foto: Reprodução)

O Brasil é o país em que a qualidade dos cuidados de saúde tem a pior avaliação. Seis em cada dez brasileiros (57%) avaliaram o serviço de saúde que sua família tem acesso como ruim. A média global de avaliação negativa é de 23%. Os dados são da pesquisa “Visões globais de cuidados de saúde 2018” da Ipsos, que entrevistou 23,2 mil pessoas em 28 países, incluindo o Brasil, entre os dias 25 de maio e 8 de junho.

Depois do Brasil, a Sérvia é a segunda colocada no ranking de insatisfação com a saúde, com 47%. Em seguida estão Rússia e Polônia, ambas com 45%. Por outro lado, a Grã-Bretanha possui a melhor avaliação: 73% afirma que a saúde no país é boa. Em seguida estão Malásia (72%) e Austrália (71%).

“O estudo evidencia o momento complicado da saúde no Brasil. Em virtude da situação econômica e do desemprego, muitos brasileiros deixaram de ter plano de saúde, tendo de migrar para o SUS, já congestionado. Além disso, a crise econômica também gerou redução de custos nas operadoras de saúde, aumentando a percepção de queda de qualidade e causando ainda mais insatisfação de seus usuários”, ressalta Fabrizio Rodrigues Maciel, líder de Linha de Serviço de Saúde na Ipsos Brasil.



Três em cada dez brasileiros (34%) concordam com a afirmação “eu recebo todos os cuidados médicos que preciso”. O índice está abaixo da média global, de 49%. A margem de erro para o País é de 3,1 pontos percentuais.A Bélgica possui o melhor percentual (71%).

A média global de pessoas que concordam com a afirmação “eu recebo todo o atendimento odontológico que eu preciso” é de 46%. O Brasil aparece novamente com índice menor (32%), atrás apenas dos nossos vizinhos sul-americanos Chile (29%) e Peru (21%).

Somente dois em cada dez brasileiros (20%) concordam com a frase “eu confio que o sistema de saúde do meu país oferece o melhor tratamento”. No mundo, a média é maior, de 40%. A Espanha é a nação que mais confia na saúde (64%).

Sete em cada dez brasileiros (74%) concordam com a afirmação “muitas pessoas no meu país não podem pagar por bons cuidados de saúde”. Globalmente, o índice foi de 59%.

Atendimento e espera

O estudo mostra que a maioria dos brasileiros (66%) acredita que o país não oferece o mesmo padrão de serviço de saúde para toda a população. O percentual do Brasil está acima da média mundial, de 40%.

“É notório para a população que existe uma desigualdade grande na abrangência e na qualidade dos serviços de saúde. Existem bolsões de prosperidade com qualidade até superior aos países de primeiro mundo”, diz Maciel.

A espera pelo atendimento também foi um dos temas abordados pela pesquisa. A Sérvia é o país em que as pessoas mais concordam (91%) com a afirmação “o tempo de espera por uma consulta com o médico é muito longo no meu país”. No Brasil, o índice é menor, de 73%, mas ainda acima da média mundial (62%).

Os brasileiros são os que mais enfrentam dificuldades para marcar uma consulta com médicos da sua região (56%). O índice global é de 32%.

Maiores problemas

A pesquisa também questionou quais seriam os maiores problemas enfrentados pelo sistema de saúde dos países. Globalmente, dificuldade de acesso ao tratamento/longa espera lidera, com 41%. Em seguida estão: falta de equipe (36%), custos de acesso ao tratamento (32%), burocracia (26%) e falta de investimento em saúde preventiva (21%).

No Brasil, o ranking dos cinco principais problemas ficou diferente. A falta de investimento foi a mais lembrada (47%), seguido pela falta de investimento em saúde preventiva (38%). Completam a lista: dificuldade de acesso ao tratamento/ longa espera (35%), tratamento com qualidade ruim (32%) e burocracia (26%).

Fonte: Diário do Nordeste

Publicidade
Compartilhe
Comentários
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
© ACONTECEU, TÁ NO MISÉRIA
Quer reproduzir nosso conteúdo no seu blog ou site? Estabeleça uma parceria clicando aqui.
Desenvolvido por Kleber Ferreira