Sábado
17 de Novembro de 2018
Publicidade
Publicidade
Sábado, 17 de Novembro de 2018
Publicidade
Publicidade
Piauí

Bebê velado em caixa de papelão morreu por traumatismo craniano, indica perícia

Em 08/11/2018 às 17:30
Compartilhar
Caixa onde a criança estava sendo velada (Foto: Reprodução/Polícia Civil)

Um exame cadavérico realizado no corpo de uma recém-nascida na cidade Cocal, no Norte do Piauí, descobriu que a bebê do sexo feminino nasceu viva, mas faleceu após sofrer traumatismo craniano. O corpo do bebê foi periciado porque a polícia investigava se a mãe tinha sofrido um aborto ou se tinha matado a filha.

A polícia foi acionada após uma denúncia anônima, que informava que um bebê estava sendo velado em uma caixa de papelão e iria ser enterrado no quintal de uma residência na quarta-feira (7).



O médico legista que fez a perícia no corpo relatou que a criança sofreu o traumatismo craniano durante o parto porque a mãe sentiu fortes dores abdominais e foi ao banheiro, onde houve o parto. Segundo ele, a criança caiu no vaso quando nasceu.

“Ela contou que sentiu fortes dores abdominais e sabia que não era apenas uma cólica. A criança nasceu, caiu dentro do vaso e sofreu traumatismo craniano. Fizemos exames nos pulmões que comprovaram que a menina nasceu viva e morreu de um traumatismo encefálico”, contou o médico Regis Carlos Oliveira, médico legista.

A mãe da menina foi encaminhada para o Hospital Dirceu Arcoverde, em Parnaíba, onde permanece internada. Segundo a delegada Daniella Dinali, a jovem escondeu a gravidez durante os noves meses.

“Quando chegamos ao local, encontramos a criança dentro de uma caixa, anteriormente, ela estava dentro de uma mochila no banheiro da casa de um tio, onde o parto aconteceu. Depois disso, demos início às investigações e descobrimos que uma moça de 18 anos tinha dado à luz a bebê por volta de 5h de quarta-feira. O tio da jovem relatou que a sobrinha negou a gravidez durante os nove meses”, contou.

A delegada relatou como e quando encontram o corpo da recém-nascida. “Durante a noite, ela passou mal, ele encontrou muito sangue no banheiro e espalhado pela casa, chamou o Samu para socorrê-la, mas não verificaram que a criança estava no banheiro, quando perceberam a menina estava dentro da mochila e sem vida”, disse Daniela Dinali.

A mãe da criança segue internada Hospital Dirceu Arcoverde e o corpo da criança será removido do IML e encaminhado para que a família faça o sepultamento.

Fonte: G1 PI

Publicidade
Compartilhe
Comentários
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
© ACONTECEU, TÁ NO MISÉRIA
Quer reproduzir nosso conteúdo no seu blog ou site? Estabeleça uma parceria clicando aqui.
Desenvolvido por Kleber Ferreira