Polícia
Estelionato
Polícia Civil descobre esquema fraudulento em contas bancárias em Iguatu
Compartilhar

Marcos Sandro Nazaré de Lira, delegado da Polícia Civil de Iguatu (Foto: Richard Lopes)

Por Agência Miséria
Em 11/12/2018 às 11:50
TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE

A Delegacia Regional de Polícia Civil de Iguatu, tendo a frente o seu titular, Marcos Sandro Nazaré de Lira, revelou o término de 30 procedimentos policiais que culminaram nos indiciamentos de 48 pessoas por crimes de receptação e duas por crimes de estelionatos.

A investigação se arrastou quase um ano quando a delegacia começou a receber dezenas de ofícios de vários estados do Brasil, noticiando que contas de agências bancárias de Iguatu estavam recebendo depósitos fraudulentos de vítimas de estelionatos.

TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE


A investigação concluiu que foram criados na internet, sites ´Fantasmas", que ofereciam empréstimos a pessoas de todo o país, quando as vítimas acessavam a página, eram orientadas a preencherem  formulários fictícios que geravam margens falsas de empréstimos, sendo elas em seguida direcionadas a depositarem ´taxas administrativas", para as efetivas liberações de empréstimos.

Somente com a demora das liberações das quantias e diante dos pedidos de novos depósitos por parte dos estelionatários, é que as pessoas lesadas tomavam conhecimento que tinham sido vítimas de um golpe.

TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE


As quantias dos depósitos giravam entre 300 a 1.200 reais. Através de levantamentos do delegado regional Marcos Sandro e do escrivão Jeimison, a polícia conseguiu rastrear as contas que eram receptáculos dos depósitos espúrios, cujos os proprietários foram notificados e indiciados por crimes de receptação.

Nas oitivas dos investigados, todos disseram que tinham emprestado suas contas para as pessoas de Demontier Gonçalves de Oliveira Júnior e Antônio Marcos Leoncio da Silva, e que estes aplicavam as quantias colhidas para pagamentos de ´Jogos Bets´.

O delegado Marcos Sandro Nazaré de Lira, destaca que os cabeças do esquema Demontier e Marcos, em suas oitivas por crime de estelionato, confessaram que movimentaram as contas para pagamentos de premiações do jogo ´Bets´ e citaram os nomes de outras pessoas, as quais estão sendo investigadas em outros procedimentos instaurados.

Os procedimentos serão encaminhados ao fórum para oferecimento de denúncias do ministério público. O delegado Marcos Sandro ressaltou que novas contas estão sob investigação e sendo monitoradas. O prejuízo causado pelo esquema, estima a polícia, vai de 300 a 500 mil reais.

As informações são do correspondente Richard Lopes


Compartilhar

Publicidade
Mais do Site Miséria
Publicidade

Enquete
Você acredita que a chuva no dia de São José é certeza de bom inverno?

Qual seu sexo?

timelineResultado Parcial
TV Miséria
Humor