Política
Ex-deputado federal
Justiça condena Rommel Feijó de Sá a 16 anos de reclusão; processo cabe recurso
Por:
Repórter João Boaventura Neto
Em 13/12/2018 às 19:30

- Ex-deputado Rommel Feijó de Sá (Foto: Reprodução)

TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE
Compartilhar

Justiça Federal condenou o ex-deputado federal Rommel Feijó de Sá a 16 anos de reclusão. A sentença, ocorrida foi no último dia 7, da 16ª Vara Federal, em regime fechado. A ação penal nº 0000951-39.2012.4.05.8102, foi movida pelo Ministério Público Federal. A decisão é passível de recurso.

O processo é em relação a Emenda Parlamentar nº 33450005 para entidades filantrópicas dos municípios de Missão Velha, Barbalha e Crato, com vistas à aquisição de ambulâncias e equipamentos hospitalares. 

TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE
De acordo com a decisão judicial, a pluralidade das ações afetam bens jurídicos autônomos, assim procede-se ao acervo material das penas privativas de liberdade,  totalizando 16 anos, 10 meses e 24 dias de reclusão. 

Além do pagamento de 432 dias-multa, à razão de 1/3 do salário mínimo vigente no ano de 2004, totalizando R$ 37.440,00. 
TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE
Outro lado

Em entrevista exclusiva ao site Miséria, Rommel disse que estava tranquilo em relação à decisão judicial já que em outro processo, sobre o mesmo assunto, ele já tinha sido inocentado, em segunda instância.

"Agora é entrar com recurso na segunda instância e esperar a justiça. No processo anterior, que correu em Limoeiro do Norte, fui inocentado. Como é o mesmo assunto a decisão será a mesma. Estou confiante", finalizou Rommel.

O processo  a que o ex-deputado se referiu correu em Limoeiro do Norte, em primeira instância e depois no Tribunal Regional 5 – (TRF5), em Recife. Lá a justiça o inocentou.

Publicidade
Compartilhar

Mais do Site Miséria

Enquete
Qual seria o concurso público dos seus sonhos?

Qual seu sexo?

timelineResultado Parcial
TV Miséria
Humor