Cariri
Altaneira
Por anos ela forneceu água de beber para toda uma cidade
Compartilhar

Em Altaneira, moradores faziam fila na porta de Maria Joana da Conceição, a Dona Baiá, que mantém um poço de água cristalina no quintal de casa (Foto: Alana Soares/ Agência Miséria)

Por Alana Soares/ Agência Miséria
Em 16/12/2018 às 08:30
Publicidade

Faltam dois anos para Dona Baiá completar 100 e aguarda a data com bom humor e ansiedade. Natural do sítio Caboclo, em Crato, a senhora Maria Joana da Conceição, 98, mora desde a década de 1960 em Altaneira, 68 km de Juazeiro do Norte. Lá, sabendo da origem de água no chão, cavou no quintal de casa um poço d´água encantado. De tão cristalina era a água, que toda a cidade buscava ali, em baldes e garrafas, o que beber.

E por muito tempo assim ficou, até que a rede de água e esgoto no município fosse eficiente o bastante para garantir água encanada e os filtros de barro se popularizassem.

Publicidade


Confiando no poço há mais de 50 anos, Dona Baiá dispensa torneira na pia. (Foto: Alana Soares/ Agência Miséria)



Até a data de hoje, 2019, Dona Baiá desfruta da água sem fim do poço. Tão confiante é em seu poço encantado que a senhora e família não se preocuparam em instalar rede de água em casa. Muito menos torneira na pia. Já baldes e baldes de água do poço não faltam próximo à cozinha.

Publicidade


Ela conta que nunca faltou água no poço porque ele deveria servir para todos que precisassem. Baiá não tem casarão ou fortuna. Rica de vida e espírito, talvez seja a água e o espírito de cidadania que mantenham a senhora de 98 anos com tamanha vitalidade.


Compartilhar

Publicidade
Mais do Site Miséria
Publicidade

Enquete
Você acredita no bom desempenho do Guarani e do Barbalha no Campeonato Cearense Série A?

Qual seu sexo?

timelineResultado Parcial
TV Miséria
Humor