Cariri
Modernização
Pontos de venda, bilhete eletrônico e aplicativo: mudanças na Zona Azul ainda confunde cratenses
Compartilhar

A principal reclamação seria o deslocamento até um dos pontos de vendas. Empresa investe em divulgação do aplicativo móvel. (Foto: Alana Soares/ Agência Miséria)

Por Alana Soares/Agência Miséria
Em 10/01/2019 às 13:00
TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE

Iniciada em julho de 2018, a automatização eletrônica do sistema de estacionamento rotativo, o Zona Azul, em Crato não agradou muitos usuários, que consideraram ruim a instalação de pontos de venda em lojas do comércio em detrimento aos vendedores ambulantes.

A principal reclamação seria o deslocamento até um dos 39 pontos parceiros de vendas no centro e o tempo máximo para validar o ticket no sistema.

TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE


Mesmo com a possibilidade de pagar o estacionamento com aplicativo de celular, parece que a facilidade ainda não se tornou popular entre os cratenses.

Usuário frequente do estacionamento rotativo, o representante de vendas Cláudio Heleno considerou a automatização do sistema benéfica, mas lamenta ter que procurar um ponto, que muitas vezes está distante do veículo estacionado.

TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE


"Estou com um multa de trânsito em casa, porque estacionei em um local e o ponto de venda mais próximo era longe. Quando comprei, já tinha uma multa no meu nome", relata, afirmando que vai recorrer da multa.

Pontos fixos de venda e apenas um monitor por rua. (Foto: Alana Soares/Agência Miséria)



MODERNIZAÇÃO

Em Crato, a Zona Azul possui 531 vagas para estacionamento rotativo no centro da cidade e 42 para veículos de carga e descarga (Zona Marrom) com preço de R$ 2 por 1 hora, com a possibilidade de estender por mais 1 hora.

Segundo esclarece o gerente da empresa concessionária Serttel, Rinaldo Melo, a modernização do sistema foi necessária, principalmente, para evitar fraudes em tickets, uma vez que todo o controle é feito online e com monitoramento do Demutran.

Segundo a empresa, o município está acima do modelo padrão de vagas e pontos de venda. Normalmente seria 1 monitor a cada 100 vagas 1 ponto de venda a cada 30 vagas. Em Crato, é 1 monitor para cada 75 vagas e 1 ponto de venda a cada 14 vagas, tornando a distância máxima até um ponto de venda em 40 metros de deslocamento com 10 minutos de tolerância para validação do ticket. 

VENDAS

Anteriormente, a compra e venda dos cartões de estacionamento se davam por vendedores ambulantes, que descreviam em papel as informações do veículo. Com a modernização, estes vendedores forma substituídos por lojas parceiras, que recebem 10% das vendas de tickets naquele local.

FISCALIZAÇÃO

Agora, a fiscalização do Demutran sobre estacionamento irregular na Zona Azul se dá online, com a verificação da placa do veículo no sistema e o tempo restante no ticket. Não há necessidade de deixar um comprovante no veículo, como acontecia anteriormente.

Há também o monitoramento de agentes da própria Serttel. Atualmente a empresa atua em Crato com 9 funcionários.


Compartilhar

Publicidade
Mais do Site Miséria
Publicidade

Enquete
Você acredita que um dia o Padre Cícero será canonizado pela igreja? #semanadopadre

Qual seu sexo?

timelineResultado Parcial
TV Miséria
Humor