Economia e Negócios
Moda e cultura cearense
Exposição no carnaval do Rio pode estimular crescimento de 20% do setor têxtil e de confecções no Ceará
Em 04/03/2019 às 14:45

Escola de samba União da Ilha do Governador mostrará a moda e cultura do Ceará em seu enredo (Foto: Reprodução)

Compartilhar

"Oh abre alas, que eu quero passar". É nesse ritmo que a cultura cearense pede licença para desfilar no carnaval do Rio de Janeiro nesta segunda-feira (4). A escola de samba União da Ilha do Governador mostrará em seu enredo  "A peleja poética entre Rachel e Alencar no avarandado do céu" e a apresentação ressaltará a moda do Estado do Ceará.

Por ser um evento de grande visibilidade, lideranças  do setor têxtil e de confecções esperam que a exposição no carnaval do Rio possa estimular um crescimento de 20% nesse mercado.

“O carnaval é o segundo maior evento de visibilidade do mundo. Vamos mostrar o nosso produto para mais de 160 países. Com certeza, teremos retorno econômico com essa divulgação”, explicou o presidente do SindConfecções, Elano Guilherme.

Segundo os dados do Instituto de Estudos e Marketing Industrial (IEMI), hoje, o complexo da indústria têxtil e de confecções representa 3% do Produto Interno Bruto (PIB) cearense e é responsável por 20% do total de empregos gerados por toda indústria no Ceará.

Com a recuperação gradativa da capacidade de produção, que está atualmente em 20%, e a retomada dos empregos, há uma expectativa de crescimento na ordem de 3% ao ano até 2021.

“Acreditamos que, com a exposição positiva que teremos com o Carnaval, essa taxa de crescimento ganhará um incremento na ordem de 20%. Vivemos um momento favorável e de crescente para nosso Estado. Visualizamos também as aberturas comerciais provenientes do hub aéreo e marítimo como fortes propulsores para o segmento”, apontou Elano Guilherme.

Enredo

Se por um lado, o Estado já tem por cartão-postal suas belas praias, dessa vez chegou a hora de mostrar outros aspectos da terra do sol. Assinado pelo carnavalesco Severo Luzardo, a Escola terá 29 alas para desfilar na avenida e para os olhos do mundo, um Ceará animado, destacando suas crenças, gastronomia e arte. A narrativa tem por objetivo fazer o público mergulhar em um universo particular do início ao fim.

Moda

Dos produtos a serem expostos na Sapucaí, as rendas terão destaque, para as lingeries foram desenvolvidas uma mistura entre as rendas de bilro e filé, serão 33 looks femininos com toques e materiais feitos em terras Alencarinas. A arte será mostrada na ala chamada "Angels".

Os homenageados da moda surgirão no quinto carro alegórico, com os estilistas cearenses Lindebergue Fernandes e Ivanildo Nunes, que contribuíram para a criação das alas.

Fonte: Diário do Nordeste

Compartilhar

Mais do Site Miséria

Enquete
Você se sentiu ofendido com o comentário de Bolsonaro sobre os governadores do nordeste?

Qual seu sexo?

timelineResultado Parcial
TV Miséria
Humor