Esporte
Vitória por 2 a 1
Técnico da Bélgica explica o que fez para vencer o Brasil na Copa
Compartilhar

Bélgica marcou o primeiro em infelicidade de Fernandinho (Foto: Murad Sezer/Reuters)

Em 22/03/2019 às 16:05
TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE

O técnico da seleção da Bélgica, o espanhol Roberto Martínez, concedeu nesta sexta-feira, 22, uma entrevista ao site The Players Tribune na qual falou sobre a maior façanha de sua carreira, a vitória sobre o Brasil nas quartas de final da Copa do Mundo de 2018. Mais do que aspectos táticos ou técnicos, o treinador destacou no vídeo “Como vencer o Brasil” a concentração e a força mental de sua equipe como a chave da vitória por 2 a 1, em Kazan.

“Quando você enfrenta o Brasil, é preciso ultrapassar uma barreira psicológica. Temos talentos individuais fantásticos, mas não poderíamos ir para o jogo apenas com a esperança de vencer. Assim, poderíamos até jogar bem e ser competitivos mas acabaríamos perdendo. Jogar contra o Brasil na Copa é como se já começasse perdendo por 1 a 0. Todos os torcedores neutros vão ao estádio de camisa amarela e esperam que o Brasil vá vencer, então tentei ocupar a mente dos atletas, fazer com que eles não tivessem tempo para pensar nisso”, afirmou.

TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE
Em seguida, Martínez, que naquela partida reposicionou Romelu Lukaku e Kevin De Bruyne, citou estratégias táticas que usou para surpreender Tite. “O Brasil é psicologicamente mais forte que qualquer time, porque é o que mais venceu a Copa e quem mais tem jogadores capazes de decidir um jogo em um instante. Por isso, precisávamos de uma vantagem tática, encontrar uma forma de jogar que não permitisse que o Brasil atuasse à sua maneira. Começamos a pensar em formas de fazer algo diferente do que os adversários haviam feito com o Brasil, foi assim que tudo começou.”

Por fim, o treinador destacou novamente a mentalidade do time, que depois de abrir dois gols de vantagem no primeiro tempo, segurou uma forte pressão. “A partir daí houve um esforço muito grande para que os atletas estivessem prontos para executar um plano muito corajoso e drástico. Tudo que tentamos alcançar foi executado baseado na concentração e intuição dos jogadores. O jogo encaixou com a dinâmica de jogo e a oportunidade de concluir bem, naquele espaço de cinco ou seis segundos de transição de ataque. (…) Depois, ver a execução é algo para realmente celebrar. Mostramos incrível mentalidade nos últimos dez ou 15 minutos.”
TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE
A Bélgica, atual líder do ranking da Fifa, venceu o Brasil com gols de Fernandinho (contra) e De Bruyne. Renato Augusto descontou para o Brasil, que ainda teve diversas chances mas finalizou para fora ou parou em defesas de Thibaut Courtois. A Bélgica avançou e terminou a Copa no terceiro lugar, depois de ser eliminada na semifinal pela França e bater a Inglaterra na despedida da Rússia.

Fonte: Veja


Compartilhar

Publicidade
Mais do Site Miséria

Enquete
Na sua opinião, qual deputado com raízes no Cariri está se saindo melhor?

Qual seu sexo?

timelineResultado Parcial
TV Miséria
Humor