Polícia
Lesão corporal
Vendedor que estuprou filhas menores em Caririaçu tentou matar um no Rio de Janeiro
Por:
Repórter Demontier Tenório
Em 22/03/2019 às 16:35

Cícero Barros tentou matar um colega de farra no Rio de Janeiro (Foto: Reprodução)

TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE
Compartilhar

Segue recolhido à cadeia pública de Juazeiro do Norte o vendedor Cícero Barros Vieira, de 42 anos, residente no centro de Caririaçu, acusado de estuprar suas filhas de 7 e 15 anos. A polícia descobriu que, por um bom tempo, ele residiu no Rio de Janeiro e ali esteve preso respondendo Ação Penal de Competência do Júri por tentar matar a golpes de punhal um colega de farra naquele estado.

O vendedor foi preso na noite do último domingo após ser denunciado pela própria filha adolescente que o pai abusava sexualmente desde quando tinha 7 anos e, naquele dia, voltou a fazê-lo quando a mãe saiu para a igreja. No momento da prisão, Cícero Barros disse apenas que não lembrava nada. Já na tarde desta segunda-feira, quando trocava a carceragem da Polícia Civil pela cadeia, o mesmo negou a prática de crimes de estupro.

TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE
De acordo com o processo que tramitou numa das comarcas do Rio de Janeiro, na manhã do dia 31 de junho de 2012, na Estrada do Itanhangá, Cícero Barros desferiu golpes de punhal contra Antonio Fabiano Delfino de Sousa. O denunciado acusou a vítima de ter furtado dinheiro de sua carteira após uma noite de bebedeira, gerando uma discussão e o atentado com arma branca no abdômen, nas costas e numa das mãos de Fabiano.

Na época, Cícero foi preso e autuado em flagrante pelo crime de tentativa de homicídio, mas logo o poder judiciário concedeu liberdade provisória. Posteriormente teve a preventiva decretada por descumprir cautelares, mas ganhou novo habeas corpus passando a se apresentar todos os meses no fórum carioca até conseguir o direito de retornar ao Cariri. O processo terminou arquivado em setembro de 2017 em virtude da sua prescrição e Cícero jamais chegou a ser pronunciado para sentar no banco dos réus.

Publicidade
Compartilhar

Mais do Site Miséria

Enquete
Crato 255 anos: qual seu local favorito na cidade?

Qual seu sexo?

timelineResultado Parcial
TV Miséria
Humor