Brasil
Morto com 5 tiros
Polícia ainda procura assassino de catador cearense na Grande SP
Em 15/05/2019 às 16:45

Sebastião Lopes vivia em situação de rua no interior de São Paulo e foi assassinado no sábado (11) (Foto: Reprodução)

Compartilhar

A Polícia Civil de Santo André (Grande São Paulo) informou, na tarde desta quarta-feira (15), que ainda procura o assassino do catador cearense de papelão Sebastião Lopes, de 40 anos, morto na noite do último sábado (11) com pelo menos cinco tiros disparados por um homem que saltou de um carro de luxo na rua. Segundo relato do jornal paulista Agora, Lopes, que vivia há 2 anos em São Paulo, planejava voltar para o Ceará. O corpo foi enterrado em São Bernardo do Campo, na região do ABC.

Procurada pela reportagem do Diário do Nordeste, a delegacia de homicídios do município paulista disse, por meio de uma policial identificada apenas como Vera, que ainda não foram encontradas pistas sobre a identidade do atirador e do motorista nem o paradeiro do veículo usado no crime.

"Nós temos algumas imagens do veículo e de quando a pessoa desceu e se aproximou. Verificamos inúmeros veículos e falamos com uma série de pessoas. Estamos diuturnamente, desde o dia da ocorrência procurando qualquer notícia. Recebemos algumas denúncias anônimas que nós fomos atrás mas eram infundadas. Continuamos atrás de qualquer pista para levar a autoria ou co-autoria, mas ainda não temos nada", informou a policial ao Diário do Nordeste.

O caso foi registrado no 1º DP da cidade.

Câmeras

Os peritos que estiveram no local não encontraram as cápsulas da arma usada no crime, apenas encontraram marcas de tiro em um carro que estava estacionado na rua, de acordo com o boletim de ocorrência.

Nas imagens registradas pelas câmeras de segurança, é possível ver que o atirador desce do lado do passageiro de um carro de luxo prata. Em outro ângulo, a imagem mostra Sebastião caminhando pela rua por volta das 20h, momento em que é abordado pelo assassino, que dá pelo menos cinco tiros contra ele.

Sebastião ainda tentou fugir, mas não resistiu e acabou caindo no chão.  Depois da ação, o atirador volta correndo para o veículo e foge.

Vizinhança

Os vizinhos que conheciam Sebastião, ouvidos pelo G1, contaram que o catador cearense era uma pessoa tranquila. A gerente de pet shop Adriana Ferreira Sales é moradora da região há 20 anos e disse que Sebastião trabalhava como catador de lixos recicláveis. “Ele bebia só, mas não mexia com ninguém, não roubava, ele trabalhava honestamente”.

Segundo o aposentado Jobson Silva Santos, ele tinha o hábito de pedir comida e dinheiro. “Não tinha briga com ninguém. Não dá para entender como que o cara fez uma coisa dessa com aquele homem. Não dá. Covardia”.

Fonte: Diário do Nordeste

Compartilhar

Mais do Site Miséria

Enquete
Eleições 2020: Você acha que os pré-candidatos são muito antecipados em anunciar uma pré-candidatura ainda em 2019?

Qual seu sexo?

timelineResultado Parcial
TV Miséria
Humor