Política
Esclarecimento de mensagens
Após votar contra armamento, Tasso adota tom amigável em sabatina com Sérgio Moro
Por:
Jornalista Felipe Azevedo
Em 19/06/2019 às 13:15

Tasso focou em combates a ataques cibernéticos (Foto: Reprodução)

Compartilhar

O senador Tasso Jereissati (PSDB), assim como os senadores Cid Gomes (PDT) e Eduardo Girão (Podemos) votaram contra a flexibilização do desarmamento que transitou no Senado nesta terça-feira (19).

A proposta configura uma das principais promessas de campanha de Jair Bolsonaro (PSL) e perde por 47 votos a 28.

Apesar votar contra a propositura do governo, Tasso se posicionou de forma amistosa na intervenção que fez durante audiência com o Ministro da Justiça Sérgio Moro, nesta quarta (19), sobre supostas trocas de mensagens acerca da Operação Lava Jato reveladas pelo site The Intercept.

Ao se referir ao ex-juiz, o senador tucano mencionou que, no passado, a Lava Jato pode ter cometido alguns abusos, "como por exemplo os mandados de busca e apreensão na casa do ex-presidente Lula".

Tasso, no entanto, não focou no conteúdo das supostas mensagens entre moro e procuradores de Curitiba, mas disse querer "olhar para o futuro", e estabelecer quais as medidas judiciais que poderão ser tomadas diante de possíveis ataques cibernéticos que teriam vazado as mensagens.

Cid Gomes também participa da audiência, mas até o momento da publicação deste texto não havia se pronunciado. Eduardo Girão não compareceu.

Compartilhar

Mais do Site Miséria

Enquete
Você se sentiu ofendido com o comentário de Bolsonaro sobre os governadores do nordeste?

Qual seu sexo?

timelineResultado Parcial
TV Miséria
Humor