Polícia
Mortes no Cariri
Mortes em incêndio, afogamento, acidente e por facadas fim de semana no Cariri
Por:
Repórter Demontier Tenório
Em 15/07/2019 às 17:40

Apolo Rian, de 3 anos, teve o corpo carbonizado no incêndio de uma casa em Juazeiro (Foto: Arquivo pessoal)

Compartilhar

Subiu de duas para quatro o número de mortes violentas na comparação entre os dois últimos finais de semana na região do Cariri. Neste, uma criança morreu carbonizada no incêndio de uma casa em Juazeiro, uma vítima fatal em acidente Tarrafas no município de Tarrafas, um caso de afogamento em Farias Brito e um homicídio em Juazeiro. Segundo levantamento feito pelo Site Miséria, duas mortes aconteceram no sábado e as outras duas neste domingo.

Na madrugada de sábado um incêndio causou o desabamento do teto de um dos quartos numa casa na Rua São Benedito, 750 (Franciscanos) em Juazeiro e a morte de Apolo Rian Cassiano de Melo, de 3 anos, que residia no bairro Aeroporto. Ele dormia na casa da bisavó Terezinha Cassiano, de 78 anos, que sofreu queimaduras ao tentar salvar o bisneto e foi socorrida pelo SAMU ao Hospital Regional do Cariri. O fogo teve origem num ventilador e outra criança de cinco anos, que ali dormia, não se feriu.

Por volta das 23h30min ainda de sábado houve um acidente de trânsito na Rua José Candido no centro de Tarrafas e ali esteve uma patrulha da PM, mas a vítima já tinha sido socorrida ao hospital, onde faleceu. Vinicius Ferreira de Assunção, de 29 anos, sofreu politraumatismo após bater com sua moto Honda CG 125 Fan de cor preta numa árvore ao perder o controle do veículo, morrendo no hospital.

Já às 6 horas deste domingo o aposentado Francisco Rodrigues de Souza, de 76 anos, que residia na Rua Padre Cícero (Distrito de Quincuncá) em Farias Brito, caiu num cacimbão perto de sua casa. Ele foi retirado por socorristas do SAMU e ajuda de populares ali residentes quando os profissionais de saúde ainda tentaram reanimá-lo, mas não surtiu o efeito desejado. A polícia foi acionada a exemplo do rabecão que trouxe o corpo da vítima para ser necropsiado na Perícia Forense de Juazeiro.

Às 21h30min de ontem o cozinheiro da Penitenciária de Juazeiro, Francimildo Rodrigues Duarte, de 41 anos, que residia na Avenida Paraíba perto do cruzamento com a Avenida Nossa Senhora Aparecida (João Cabral), foi morto a facadas. Ele discutiu com um desconhecido que desfechou os golpes e fugiu. A vítima ainda correu até sua casa e morreu numa rede na sala do imóvel. O mesmo respondia por ameaça e outro que tramitava em segredo de justiça, desde 2017, na Comarca de Juazeiro.

Compartilhar

Mais do Site Miséria

Enquete
Vapt-Vupt de Juazeiro completa cinco anos e já atendeu 2,3 milhões de pessoas. Como você avalia o atendimento?

Qual seu sexo?

timelineResultado Parcial
TV Miséria
Humor