Polícia
Intervenção policial
Acusado de latrocínio em Nova Olinda morreu em troca de tiros com a PM de Juazeiro
Por:
Repórter Demontier Tenório
Em 13/08/2019 às 08:35

Luiz Gustavo morreu em frente a Tecnolity e a polícia apreendeu uma arma de fogo e celulares roubados (Foto: Reprodução/ Redes sociais)

Compartilhar

Assaltos, perseguição e troca de tiros entre policiais e bandidos resultaram num morto e outro apreendido por volta das 19h30min desta segunda-feira no cruzamento das ruas Francisco Martins de Souza e Rafael Malzone na localidade denominada Villa Real (São José) em Juazeiro. A equipe RAIO Coordenador soube do assalto perto do Supermercado Assai naquele bairro quando a dupla armada num ciclomotor tinha roubado celulares de dois homens de 26 e 35 anos, residentes no São José.

O crime foi presenciado por um Cabo do RAIO o qual passou a perseguir os acusados recorrendo ao apoio dos colegas de farda. No citado local, os PMs se depararam com a dupla numa motoneta Shyneray de cor preta e sem placas quando deram ordem de parada e não foram atendidos. Além disso, o garupeiro sacou uma arma e apontou na direção dos policiais que atiraram causando a morte de Luíz Gustavo Santana Teles, de 19 anos, que morava na Rua José Marinho Silva (Triangulo).

O seu comparsa ainda tentou fugir, mas foi apreendido no caso o menor de iniciais D. H. O. V., de 16 anos, residente no bairro Triângulo. Este foi levado à presença da delegada Cicera de Jesus Santos Araújo, juntamente com um revólver calibre 32 tendo três munições picotadas e mais três intactas e os dois aparelhos celulares roubados a qual lavrou o ato infracional

Apenas três dias após completar 18 anos de idade Luiz Gustavo matou um homossexual para roubar dinheiro e pertences em Nova Olinda. O crime de latrocínio aconteceu na madrugada do dia 9 de maio do ano passado na CE-292 mais precisamente no Sítio Lagoa do Jacu na zona rural de Nova Olinda. O vendedor de perfumes e cosméticos Francenilton Tavares de Sales, de 28 anos, residia no Sítio Mororó em Santana do Cariri e foi morto com dois tiros.

Ele tinha acabado de sair de um bar às margens da CE-388 que liga Nova Olinda e Altaneira, onde bebia com duas pessoas que, supostamente, notaram a boa quantia de dinheiro na sua bolsa. Testemunhas comentaram que o autônomo havia marcado um encontro e saiu pilotando sua moto Honda POP de cor preta e placa OIN-1502 até o local definido, onde foi morto. A polícia foi avisada e patrulhas da PM de Nova Olinda, Altaneira, Farias Brito e Santana do Cariri foram mobilizadas na caça aos acusados.

O corpo da vítima foi encontrado a uma distância de 50 metros em relação à sua moto com vestígios de luta corporal quando Francenilton ainda tentou correr para não ser morto. A polícia descobriu que um dos acusados era Luiz Gustavo e foi até sua casa na Rua São João (Bairro Vila Alta) em Nova Olinda, mas este fugiu pulando muros ao ver as viaturas. No imóvel, os PMs apreenderam a mochila de Francenilton com R$ 257,00 e produtos da Natura, dois capacetes, uma blusa rasgada e um boné sujos de sangue. O outro acusado foi o tio de Luiz Gustavo no caso Daniel de Santana Vieira, que mora no Sítio Mamão em Santana do Cariri e, também, fugiu.

Compartilhar

Mais do Site Miséria

Enquete
Você sabe o que significa ou escuta podcasts?

Qual seu sexo?

timelineResultado Parcial
TV Miséria
Humor