Política
Investigação
Sérgio Cabral vira réu pela 21ª vez na Lava Jato
Compartilhar

Denúncia do MPF contra ex-governador, por lavagem de dinheiro, foi aceita pela Justiça Federal no Rio (Foto: Reprodução)

Em 31/01/2018 às 15:00
Publicidade

A Justiça Federal no Rio de Janeiro aceitou a denúncia do Ministério Público Federal (MPF) contra Sérgio Cabral (MDB-RJ), apresentada nessa segunda-feira (29), dessa vez por lavagem de dinheiro. A ação se refere ao inquérito que investiga atuação de empresas do Grupo Dirija na celebração de contratos fictícios com membros da organização criminosa comandada pelo ex-governador do Rio.

Este é o 21º processo a que o ex-governador irá responder na Lava Jato. No total, Cabral já foi condenado a 87 anos de prisão em ações da força-tarefa, sendo quatro determinadas pelo juiz Marcelo Bretas, responsável pela operação no Rio, e uma por Sérgio Moro, à frente dos trabalhos no Paraná. Atualmente, o emedebista está preso no Complexo Médico Penal de Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba.

Publicidade


Além do ex-governador, de acordo com informações do portal G1, foram denunciados Ary Ferreira da Costa Filho e Sérgio Castro de Oliveira, apontados pelo MPF como operadores financeiros de Cabral, além Gladys Silva Falci de Castro Oliveira, Sonia Ferreira Batista, Jaime Luiz Martons e João do Carmo Monteiro Martins.

O advogado do emedebista, Rodrigo Roca, se pronunciou sobre o assunto e considerou que “a denúncia recicla material usado em outros processos para chegar ao ex-governador, baseada exclusivamente em artifícios teóricos e nas palavras de delatores”.

Publicidade


“Sérgio Cabral nunca teve qualquer relação com as empresas ou com as operações financeiras nela descritas, não havendo um só indício da sua participação nos fatos investigados”, afirmou.

 

noticiasaominuto


Compartilhar

Publicidade
Mais do Site Miséria
Publicidade

Enquete
Você anda usa telefone fixo em casa?

Qual seu sexo?

timelineResultado Parcial
TV Miséria
Humor