Quarta-feira
23 de Maio de 2018
Publicidade
Publicidade
Quarta-feira, 23 de Maio de 2018
Publicidade
Publicidade
Auricélia X Tarso

Vereadores promovem embate na Câmara de Juazeiro do Norte

Por João Boaventura Neto
Em 07/02/2018 às 02:30
Compartilhar
Vereadora Auricélia na Tribuna de Honra sendo observada por Tarso Magno (Foto: Segundo Filmagens)

Na volta do Expediente Legislativo da Câmara de vereadores de Juazeiro do Norte, o embate entre Auricélia Bezerra (PDT) e Tarso Magno (PRP), foi o momento de maior tensão na Casa do Povo. A sessão aconteceu nessa terça-feira (6) e a troca de acusações entre os pares citados durou mais de 40 minutos.

Primeiro foi Auricélia que fez uso da Tribuna de Honra para rebater uma Ação Popular movida por Tarso. Segundo a parlamentar, Tarso expôs a vida pessoal dela invadindo a privacidade também da família.

A partir daí a vereadora do PDT fez uma série de denúncias, que podem ser acompanhadas pela TV Miséria num vídeo ao final da matéria. 

Auricélia apresentou, em slides, imóveis que, segundo ela, foram declarados com valores defasados; como também afirmou que o vereador deve mais de R$ 100 mil reais em impostos (IPTU). 

Ela também acusou seu par de nepotismo, mostrando que duas irmãs de Tarso foram nomeadas para participar da gestão do prefeito Arnon Bezerra (PTB). Auricélia chegou a pedir a cassação do mandato de Tarso por conta de possível sonegação de imposto.

Por fim, a denunciante pediu encaminhamento de áudio, vídeo e documentos relacionados a seu pronunciamento para o Ministério Público do Ceará (MPCE); Receita Federal e Procuradoria da República para analisar suposta sonegação fiscal e para o Ministério Público Eleitoral (MP) para investigar suposta fraude quanto a declaração de bens e para Ouvidoria e Procuradoria Geral Município com a finalidade de avaliação do IPTU.

Vereador Tarso Magno fazendo uso da Tribuna de Honra sendo observado por Auricélia Bezerra (Foto: Segundo Filmagens)


O vereador Tarso Magno também estava inscrito na Tribuna e de lá relembrou os motivos de ter ajuizado a Ação Popular. Segundo ele o município tinha um contrato com uma empresa [SV Comércio de Artigos de Ótica LTDA], ligada a vereadora Auricélia. Para o parlamentar, os valores da venda e prestação de serviço da empresa estavam superfaturados.

Tarso afirmou ainda ter informações que a responsável pela empresa em questão, era contratada da Prefeitura e que a vereadora Auricélia é que tinha colocado ela nesta posição. O vereador do PRP lembrou ainda que corre na justiça um processo e que, liminarmente, o contrato está suspenso e que essa discussão será travada judicialmente.

Em sua fala, Tarso rebateu as denúncias desferidas contra ele. Disse que em relação ao valor, os imóveis estão de acordo com a lei. Segundo ele, não se pode atualizar os valores anualmente, apenas quando há compra ou venda deles. Em relação ao IPTU, Tarso ponderou que o município é que deve a ele, e por conta disso não vai realizar o pagamento de IPTU e sim pedir a diferença do valor.

Tarso destacou ainda que fazer questão de acompanhar, como coautor, Auricélia em todos os encaminhamentos que ela fez, já que a vida do político deve ser transparente. 

Assista ao vídeo

Publicidade
Compartilhe
Comentários
Publicidade
Publicidade
TJ Seguros
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
© ACONTECEU, TÁ NO MISÉRIA
Quer reproduzir nosso conteúdo no seu blog ou site? Estabeleça uma parceria clicando aqui.
Desenvolvido por Kleber Ferreira