Domingo
18 de Fevereiro de 2018
Publicidade
Publicidade
Domingo, 18 de Fevereiro de 2018
Publicidade
Publicidade
Sexta-feira (9)

Suspeita de obras superfaturadas deverá ser debatida em sessão na Câmara de Araripe

Vereadores de oposição deverão preparar dossiê com documentação contra gestão Giovane Guedes (Foto: Câmara Municipal/Araripe)
Em 08/02/2018 às 16:00

Por Felipe Azevedo/Agência Miséria
 

A sessão desta sexta-feira (9) na Câmara de Municipal de Araripe promete ser agitada. A convite dos vereadores, devem comparecer à Casa, a Secretária de Saúde Ana Patrícia e a Procuradora do Município, Dra. Iunara, para prestar esclarecimentos acerca de suas respectivas pastas.

De acordo com o vereador de oposição João de Vilma, há diversas suspeitas de irregularidades no município de Araripe. Segundo o parlamentar, o prefeito Giovane Guedes é "inacessível" e há dificuldades para estabelecer diálogo entre os poderes Executivo e Legislativo na cidade.

Entre as demandas que deverão ser apresentadas pelos vereadores, está a verba do precatório destinado aos professores. O caso está sendo tratado junto ao Sindicato dos Professores e Servidores da Educação e Cultura do Estado e Municípios do Ceará (APEOC), e não com o sindicato municipal, já que, segundo o vereador, o presidente é ligado ao prefeito.

Segundo a presidente da APEOC, Elisabete de Alencar, o valor de R$ 23,8 milhões do precatório deveria ter sido liberado em junho de 2017, mas houve bloqueio à pedido do próprio órgão "para que fosse garantido pagamento de 60% aos professores. Desde então, a entidade aguarda um documento garantindo o pagamento do magistério, visto que o prefeito havia confirmado repasse apenas de modo informal.

Suspeitas de obras superfaturadas também deverão ser pauta na sessão desta sexta-feira. Ainda segundo João de Vilma, o prefeito já teria usado parte do dinheiro do precatório em obras, sob suspeita de superfaturamento.

Há certa "displicência com a coisa pública" na administração atual, diz o parlamentar. Os vereadores de oposição - agora maioria na câmara -, afirmam estar preparando um dossiê com documentos a ser apresentado junto ao Ministério Público contra a gestão de Giovane.

Procurados pelo Miséria, a assessoria de Araripe e o prefeito Giovani Guedes não responderam sobre a participação da secretária e da procuradora da prefeitura na sessão desta sexta-feira.

Publicidade
Compartilhe
Comentários
Publicidade
Publicidade
TJ Seguros
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
© ACONTECEU, TÁ NO MISÉRIA
Quer reproduzir nosso conteúdo no seu blog ou site? Estabeleça uma parceria clicando aqui.
Desenvolvido por Kleber Ferreira