Domingo
24 de Junho de 2018
Publicidade
Publicidade
Domingo, 24 de Junho de 2018
Publicidade
Publicidade
Eleições 2018

Aliança com o PSDB em SP está praticamente definida, diz Kassab

Em 27/02/2018 às 12:20
Compartilhar
Segundo ministro, partido aguarda apenas o resultado das prévias para formalizar o apoio (Foto: Reprodução/ Notícias ao Minuto)

O ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, afirmou nesta terça-feira (27), ao lado do prefeito João Doria, que a aliança do PSD com o PSDB no Estado de São Paulo está praticamente fechada e que o partido aguarda apenas o resultado das prévias para formalizar o apoio.

"Em São Paulo avançamos bastante e é uma questão praticamente definida a aliança com o PSDB. O PSD está aguardando a definição do candidato do PSDB para que possamos formalizar uma aliança e caminhar junto com esse candidato", afirmou o ministro, que é cotado para ser vice numa eventual chapa de João Doria.

Sobre o uma eventual candidatura do prefeito, Kassab afirmou que não apenas ele, mas lideranças do PSD, "entendem que João Doria, se for candidato do PSDB, será um excelente candidato para nos representar e será um excelente governador".

Doria disse que a aliança seria uma honra para os tucanos. "Há muita coincidência de pensamento, no espírito público e nas vocações de olhar o Brasil com grandeza, preservando o crescimento econômico do país, geração de renda e emprego", disse. Nesta segunda (26) também ao lado do ministro, o prefeito afirmou que a administração da cidade não depende dele para funcionar.

Em relação ao cenário nacional, Kassab declarou que a sigla defende que o centro tenha um candidato único e que avalia a viabilidade da candidatura do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles antes de firmar alianças. No sábado (24) Meirelles conversou com o presidente Michel Temer sobre a possibilidade de ser o candidato do MDB à Presidência.

"Ele [Meirelles] tem tido de comum acordo as melhores oportunidades para mostrar sua história, trabalho e propostas para quem sabe vir a ser o candidato à Presidente. E no momento certo -não por conta de valores que ele não tenha, porque é uma pessoa muito qualificada, mas pelas circunstâncias- se entendermos que ele não é a pessoa mais adequada para representar esse centro, nós vamos procurar uma aliança."

Segundo o ministro, consultas informais feitas no PSD mostram que "há uma majoritária parte do partido" que apoia a uma aliança com o PSDB e com a candidatura do governador de São Paulo Geraldo Alckmin.

NoticiasaoMinuto

Publicidade
Compartilhe
Comentários
Publicidade
Publicidade
Publicidade
TJ Seguros
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
© ACONTECEU, TÁ NO MISÉRIA
Quer reproduzir nosso conteúdo no seu blog ou site? Estabeleça uma parceria clicando aqui.
Desenvolvido por Kleber Ferreira