Terça-feira
25 de Setembro de 2018
Publicidade
Publicidade
Terça-feira, 25 de Setembro de 2018
Publicidade
Publicidade
Premiação

Ceará repete histórico, e se consagra 1º lugar na Olimpíada Nacional em História do Brasil

Em 20/08/2018 às 11:10
Compartilhar
A equipe "O Bonde", representando a escola Liceu do Conjunto Ceará, conquistou uma medalha de bronze (Foto: Reprodução/Facebook)

O Ceará conquistou 25 medalhas na 10ª edição da Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB) realizada no último fim de semana (18 e 19) na Unicamp, em Campinas (SP). Entre as premiações, os cearenses faturaram 11 bronzes, 9 pratas e 5 ouros. Em outros anos (como 2016 e 2017), o Ceará também obteve o melhor resultado entre os estados participantes

O Nordeste foi a região do País que conquistou a maior quantidade de medalhas: 59 no total, distribuídos entre Pernambuco (15), Rio Grande do Norte (13), Bahia (4) e Paraíba (2). Outros 11 estados conquistaram medalhas de ouro, prata e bronze na grande final da 10ª Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB). São Paulo, com 10 medalhas, também teve destaque na premiação.

311 equipes participaram da fase final do evento, um total de 1200 integrantes. Com exceção do estado do Amapá, a final contou com representantes de todos os demais estados. Ao todo, foram entregues 75 medalhas, sendo 15 de ouro, 25 de prata e 35 e bronze.

A alegria da medalha inédita e a sensação de dever cumprido marcam a experiência de Everton Holanda, aluno da escola Liceu do Conjunto do Ceará, de Fortaleza. “A gente sabe o que é chegar aqui, representando as escolas públicas. Estamos muito emocionados, pois no ano passado, não conseguimos medalha. Então, prometemos voltar e conseguimos. Estamos aqui representando os alunos das escolas públicas, pois sabemos a dificuldade que passam”, declarou o cearense participante da equipe “O Bonde”, com integrantes do 3º ano do Ensino Médio, que foi premiada com uma medalha de bronze.

Premiação

A cerimônia  de premiação contou com a participação de autoridades, familiares de finalistas, historiadores de relevância nacional, além dos estudantes e professores que viajaram a Campinas, saindo das mais diversas cidades do país. Neste ano, a ONHB teve 57,5 mil inscritos desde a fase inicial. As equipes passaram por seis etapas de provas online com duração de uma semana cada. A final contou com a realização de uma prova dissertativa no sábado (18) e cerimônia de premiação no domingo (19).

“Tivemos algumas surpresas nas medalhas e uma distribuição interessante pelos estados. Além disso, os alunos trouxeram reflexões relevantes sobre os temas propostos na redação da final, como a composição do Congresso Nacional e a importância das eleições para a saúde da democracia. Estamos satisfeitos com um projeto que já tem uma estrutura e tende a crescer cada vez mais”, avalia Cristina Meneguello, coordenadora da ONHB.

Olimpíada de História

A Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB) é um projeto realizado pelo Departamento de História da Unicamp. A participação ocorre por meio de equipes formadas por um professor e três alunos matriculados nos 8º e 9º anos do ensino Fundamental e todos os anos do Ensino Médio. O evento é distribuído em seis fases de provas realizadas de forma online, com duração de uma semana cada. As questões de múltipla escolha e realização de tarefas são respondidas pelos participantes por meio de debate, pesquisa em livros, internet e orientação do professor.

O projeto tem apoio do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTic), do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e do Programa de Pós-Graduação em História da Unicamp.

Fonte: Diário do Nordeste

Publicidade
Compartilhe
Comentários
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
© ACONTECEU, TÁ NO MISÉRIA
Quer reproduzir nosso conteúdo no seu blog ou site? Estabeleça uma parceria clicando aqui.
Desenvolvido por Kleber Ferreira