Entretenimento
Interpretadas por um imitador
Álbum póstumo de Michael Jackson: Sony admite uso de vocais falsos em disco de 2010
Compartilhar

Capa do álbum `Michael´, que foi lançado em dezembro de 2010 pela Sony (Foto: Divulgação)

Em 25/08/2018 às 15:30
TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE

A Sony Music admitiu o uso de vocais falsos em músicas lançadas no álbum “Michael”, de 2010. O disco foi divulgado como o álbum póstumo do cantor, com faixas gravadas, mas não lançadas, antes da morte do artista em 2009. Na época do lançamento, Randy Jackson já havia denunciado o álbum questionando a veracidade das músicas.

Quatro anos depois, uma fã também fez o mesmo questionamento, fazendo com que muitos acreditassem em uma verdadeira. Agora, três anos após o escândalo, a Sony Music admitiu ter lançado e vendido músicas fakes do artista.

TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE
Segundo um documento obtido pela especialista em mídias sociais Karen Civil, Vera Serova, a fã que abriu as investigações sobre as músicas falsas, entrou com um processo acusando Eddie Cascio e James Victor Porte, amigos de Michael, e a sua produtora, de criar e vender as músicas através da Sony.

Cascio e James inicialmente alegaram que as faixas foram gravadas na casa de Cascio, em 2007. Mas Serova e a família de Jackson contestaram as alegações.
TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE
Serova conseguiu comprovar na Corte de Los Angeles que os vocais foram gravados por um imitador chamado Jason Malachi. Assim, a Sony admitiu o lançamento de vocais falsos.

Fonte: G1

Publicidade
Compartilhar

Mais do Site Miséria

Enquete
Você possui plano de saúde?

Qual seu sexo?

timelineResultado Parcial
TV Miséria
Humor