Quarta-feira
26 de Setembro de 2018
Publicidade
Publicidade
Quarta-feira, 26 de Setembro de 2018
Publicidade
Publicidade
Ex-prefeito

Ministério Público de São Paulo acusa Haddad de enriquecimento ilícito por caixa 2

Em 28/08/2018 às 08:15
Compartilhar
Ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (Foto: Reprodução/ Terra)

O Ministério Público de São Paulo ingressou com ação de improbidade administrativa contra o ex-prefeito de São Paulo e candidato a vice-presidente na chapa do PT, Fernando Haddad, em que pede a condenação do petista por enriquecimento ilícito, segundo reportagem do jornal O Estado de S. Paulo desta terça-feira.

De acordo com o Estadão, a promotoria afirma que Haddad "tinha pleno domínio" do pagamento de uma dívida da campanha de 2012 à Prefeitura de SP com recursos de caixa 2 da empreiteira UTC, o que configura enriquecimento ilícito segundo a Lei de Improbidade. Como Haddad era um dos responsáveis pelas contas de campanha, as dívidas estavam atreladas a ele, acrescentou o jornal.

O teor da ação de improbidade apresentada pelo Ministério Público paulista é semelhante ao de denúncia feita à Justiça Eleitoral em maio pela Promotoria Eleitoral contra Haddad por suposto caixa 2 na campanha de 2012, de acordo com o Estadão.

Haddad nega que tenha cometido irregularidades na campanha.

O ex-prefeito é o provável substituto do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na cabeça da chapa do PT para a eleição presidencial caso Lula seja impedido de concorrer com base na Lei da Ficha Limpa, uma vez que está preso desde abril por condenação em segunda instância por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do tríplex no Guarujá (SP).

Terra

Publicidade
Compartilhe
Comentários
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
© ACONTECEU, TÁ NO MISÉRIA
Quer reproduzir nosso conteúdo no seu blog ou site? Estabeleça uma parceria clicando aqui.
Desenvolvido por Kleber Ferreira