Terça-feira
18 de Setembro de 2018
Publicidade
Publicidade
Terça-feira, 18 de Setembro de 2018
Publicidade
Publicidade
Preços em queda

IPCA tem deflação de 0,09% em agosto puxada por alimentos e transportes

Em 06/09/2018 às 11:10
Compartilhar
A deflação de agosto foi influenciada, principalmente, pela queda nos preços dos grupos alimentação e bebidas (-0,34%) e transportes (-1,22%) (Foto: Reprodução)

A inflação oficial do país, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), teve deflação de 0,09% em agosto, segundo dados divulgados hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).  Foi a menor taxa para um mês de agosto desde 1998, quando o IPCA ficou negativo em 0,51%

No acumulado dos últimos 12 meses, a inflação acumula uma alta de 4,19%, dentro da meta prevista pelo governo para 2018, de 4,5%. Em igual período de 2017, o IPCA acumulava alta de 4,48%.

A deflação de agosto foi influenciada, principalmente, pela queda nos preços dos grupos alimentação e bebidas (-0,34%) e transportes (-1,22%).

No caso do grupo alimentação, foi o segundo mês consecutivo de deflação. Os preços dos alimentos para consumo no domicílio teve deflação de 0,72% em agosto, a segunda seguida. De acordo com o IBGE, diversos itens importantes no consumo das famílias apresentaram queda nos preços de um mês para o outro.

O custo da alimentação fora de casa desacelerou de julho para agosto, passando de 0,72% para agosto 0,32%.

A queda do grupo transportes foi a que teve maior impacto negativo para a deflação, com deflação de 1,22%. O destaque foi a queda do preço das passagens aéreas, que após alta de 44,51% na alta temporada de julho, teve deflação de 26,12% em agosto. Os combustíveis também tiveram deflação: etanol (-4,69%) e gasolina (-1,45%).

Fonte: Veja

Publicidade
Compartilhe
Comentários
Publicidade
Publicidade


Publicidade
TJ Seguros
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
© ACONTECEU, TÁ NO MISÉRIA
Quer reproduzir nosso conteúdo no seu blog ou site? Estabeleça uma parceria clicando aqui.
Desenvolvido por Kleber Ferreira