Economia e Negócios
Combustíveis
Petrobras anuncia mudança na política de reajustes da gasolina
Em 06/09/2018 às 11:20

Na quarta-feira (5), litro da gasolina ficou 1,68% mais caro nas refinarias do país passando de 2,17 reais para 2,20 reais (Foto: arcelo Camargo/Agência Brasil)

TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE
Compartilhar

A Petrobras informou, nesta quinta-feira (6) que irá criar um mecanismo de proteção financeira (hedge) para controlar o preço da gasolina. Com isso, os reajustes, que hoje são diários, poderão acontecer a cada 15 dias.

“A Petrobras entende ser importante implementar mecanismos que lhe permitam ter a opção de alterar a frequência dos reajustes diários do preço da gasolina no mercado interno, podendo até mantê-lo estável por curtos períodos de tempo, de até 15 dias, conciliando seus interesses empresariais com as demandas de seus clientes e agentes de mercado em geral”, informou a companhia.

TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE
Na quarta-feira (5), litro da gasolina ficou 1,68% mais caro nas refinarias do país, passando de 2,17 reais para 2,20 reais. É o maior valor desde a política adotada há um ano, com os preços atrelados ao mercado internacional.

Segundo a estatal, essa proteção poderá ser aplicada em momentos de oscilação do preço da gasolina no mercado internacional. Vale lembrar que a cotação é em moeda americana, o que impacta os custos por aqui diante da desvalorização do real frente ao dólar. A moeda americana ultrapassou a barreira dos 4 reais e atualmente oscila entre 4,10 a 4,20 reais, o que interfere muito no preço da gasolina.
TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE
“O mecanismo de hedge poderá ser aplicado em momentos de elevada volatilidade no mercado, de forma a conferir um resultado financeiro equivalente ao que seria obtido com a atual prática de reajustes diários, que continua também como opção da companhia”, informa a Petrobras.

A estatal disse, ainda, que os princípios da política de preços atual, que é a de paridade com os valores do barril de petróleo negociado no mercado internacional, continuam em vigor. “O princípio de paridade internacional (PPI), margens para remuneração dos riscos inerentes à operação e nível de participação no mercado continuam em vigor, assim como a correlação com as variações do preço da gasolina no mercado internacional e a taxa de câmbio”, informou em comunicado.

Fonte: Veja

Publicidade
Compartilhar

Mais do Site Miséria

Enquete
Até quanto você pretende pagar por um dia de show na Expocrato ou Festa de Santo Antônio?

Qual seu sexo?

timelineResultado Parcial
TV Miséria
Humor