Brasil
Reitoria
UFRJ reage a Temer e diz que tirar museu da instituição é autoritário
Compartilhar

Para reitoria, universidade e Museu Nacional, que pegou fogo, são indissociáveis (Foto: Reprodução/ Notícias ao Minuto)

Em 08/09/2018 às 07:20
Publicidade

A Universidade Federal do Rio de Janeiro reagiu ao plano estudado pelo governo Michel Temer (MDB) de desvincular da instituição a gestão do Museu Nacional, destruído por um incêndio no domingo (2).

Segundo o jornal "Folha de S. Paulo", a reitoria da universidade afirmou que “qualquer medida dedicada a retirar da UFRJ o Museu Nacional representaria ato arbitrário e autoritário contra a autonomia universitária e a comunidade científica do país”.

Publicidade


A instituição disse que o museu é indissociável da UFRJ —como prevê o artigo 207 da Constituição Federal. Por meio de nota, a UFRJ afirmou ainda que no espaço não ocorre apenas a conservação do acervo, mas diversas outras atividades ligadas ao estudo e à pesquisa: “Além da guarda da memória, da cultura do país e do mundo, ali se produz conhecimento, ciência de ponta reconhecida pela Capes com a nota 7, maior índice de avaliação possível para uma instituição acadêmica no Brasil."

A ideia em estudo de Temer é que a gestão do Museu Nacional passe para o Ministério da Educação, que teria, na opinião do governo federal, melhores condições para conduzir a recuperação.

Publicidade


NoticiasaoMinuto


Compartilhar

Publicidade
Mais do Site Miséria
Publicidade

Enquete
Você é a favor ou contra o flanelinha cobrar pelo estacionamento em via pública? Comente!

Qual seu sexo?

timelineResultado Parcial
TV Miséria
Humor